Você está aqui: Página Inicial / Política / 2011 / 08 / Dilma-2011 tem aprovação igual a Lula-2003 e é quatro vezes a de FHC-1999

Dilma-2011 tem aprovação igual a Lula-2003 e é quatro vezes a de FHC-1999

Cai avaliação positiva sobre equipe ministerial montada pela presidenta, mas um em cada três não ouviu falar em denúncias no Ministério dos Transportes
por João Peres, da RBA publicado , última modificação 16/08/2011 19h12
Cai avaliação positiva sobre equipe ministerial montada pela presidenta, mas um em cada três não ouviu falar em denúncias no Ministério dos Transportes

Dilma Rousseff conta com apoio popular em seus primeiros meses de governo, segundo nova pesquisa (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

São Paulo – A primeira pesquisa CNT-Sensus sobre a avaliação do governo de Dilma Rousseff mostra uma aprovação semelhante à obtida pela gestão de Luiz Inácio Lula da Silva em agosto de 2003, início do primeiro mandato. Segundo a sondagem divulgada nesta terça-feira (16), 10,1% veem o atual governo como ótimo e 39,1% como bom, somando 49,2%.

Lula, à época em seu primeiro mandato, tinha 48,3% de aprovação – não havia divisão entre "ótimo" e "bom". Como a pesquisa é realizada a partir de 1998, não há possibilidade de fazer comparação com o primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso. Em agosto de 1999, começo do segundo período, apenas 12% dos brasileiros viam a gestão como positiva, e 59% reprovavam a administração do PSDB, percentual que continuou em alta nos meses seguintes, chegando ao topo em 65%

Neste momento, 37,1% enxergam o governo Dilma como regular, 4,3% como ruim e 5% como péssimo; 4,6% não souberam opinar. A respeito do desempenho pessoal da presidenta, 70,2% dos entrevistados a aprovam, ante 21,1% que desaprovam. 

Por outro lado, teve ligeira variação o otimismo em torno da possibilidade de um bom governo: 13,6% apostam que Dilma terá uma gestão ótima, ante 27,7% em dezembro de 2010. Já 47,7% acreditam que este será um bom governo, seis pontos a mais que no mês anterior à posse. Mas 26,2% pontuam que se trata de uma administração regular, ante 17,6% na pesquisa anterior. Os percentuais de ruim e péssimo praticamente não oscilaram, ficando respectivamente em 3,9% e 3,6%.

Limpezas

A população continua a nutrir uma imagem positiva quanto às habilidades de Dilma. 73,2% acreditam que ela tem capacidade administrativa, contra 16,9% que pensam o contrário. É um pouco mais baixo o patamar dos que ponderam que Dilma tem habilidade política, 69,6%, ao passo que 18,4% acham que ela não ostenta este atributo.

O levantamento CNT-Sensus mostra que as denúncias contra os ministérios dos Transportes, da Agricultura e do Turismo arranharam a imagem dos auxiliares diretos de Dilma. Antes da posse, 16,6% acreditavam se tratar de uma boa composição ministerial, nível reduzido a um quinto no atual momento. No geral, 57% acreditam se tratar de um ministério bom ou regular. 13% e 10,6% dos entrevistados consideram se tratar de um arranjo ruim ou péssimo, contra 3,9% e 3,1%, respectivamente, em dezembro do ano passado. O aumento destes dois campos pode estar associado a um conhecimento maior sobre a administração de Dilma - 24,2% não souberam opinar na pesquisa anterior à posse, contra 15,9% da nova pesquisa.

Uma demonstração dessa possibilidade se revela na pergunta específica sobre as supostas irregularidades no Ministério dos Transportes. 32,1% declararam não haver ouvido falar sobre o tema. Entre os que acompanharam a questão, 79,2% aprovam as medidas adotadas por Dilma, o que inclui a demissão do ministro Alfredo Nascimento, mas 66,3% acreditam que o problema não foi solucionado em definitivo.

Foram feitas 2.000 entrevistas em 136 municípios em agosto.