Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 10 / Roseane Sarney é reeleita com 50,07% no Maranhão

Roseane Sarney é reeleita com 50,07% no Maranhão

Vitória só foi confirmada quando as últimas urnas foram abertas
por Fabio Jammal, especial para a Rede Brasil Atual publicado , última modificação 04/10/2010 01h30
Vitória só foi confirmada quando as últimas urnas foram abertas

Recife - A governadora do Maranhão, Roseane Sarney (PMDB), foi reeleita para mais um mandato. A vitória no primeiro turno só foi confirmada quando as últimas urnas foram abertas. Na reta final da apuração, Roseane conseguiu ampliar a diferença para os demais candidatos e garantiu sua reeleição com 50,08% dos votos. Ela só abriu vantagem quando foram apurados os sufrágios do interior do estado.

Com 99,92% dos votos apurados, Flávio Dino (PCdoB) ficou com 29,49% e o ex-governador Jackson Lago (PDT) estava com 19,53%.

Assim que acabou a eleição, ainda temendo um segundo turno, Roseane disse para o jornal O Globo que não teria problemas e lembrou que já passou por duas disputas com embate final de segundo round. “Não temo (ir para o segundo turno). Já disputei dois segundos turnos. Um, ganhei. Outro, perdi. Se tiver outro, será o desempate. Tenho minha consciência política. Tô firme e forte”, afirmou.

Após votar no colégio Santa Tereza, no centro de São Luís (MA), Roseane fez um desabafo em reação às críticas de pertencer a uma oligarquia que domina a política no Maranhão e ser filha do ex-presidente da República José Sarney (PMDB). “É muito difícil ser mulher, nordestina e filha de uma grande liderança política. Querem desvirtuar. Tenho o meu trabalho. Ando com os meus próprios pés”, disse Roseane.

Antes da apuração, Flávio Dino estava otimista e apostava numa “onda vermelha”, constatada nas últimas semanas, que o fez sair do terceiro para o segundo lugar na disputa.

Senado

Dois candidatos do PMDB, Lobão e João Albert, foram eleitos neste domingo para representar o estado do Maranhão no Senado. Enquanto o primeiro teve 32,73% dos votos válidos, o segundo alcançou 29,74%. O terceiro colocado, Zé Reinaldo (PSB) teve 14% da preferência eleitoral.