Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 10 / Presidentes latino-americanos elogiam democracia brasileira

Presidentes latino-americanos elogiam democracia brasileira

por Renata Giraldi, da Agência Brasil publicado 04/10/2010 11h52, última modificação 04/10/2010 11h57

Brasília – As eleições no Brasil foram acompanhadas atentamente pelos principais líderes políticos da América Latina. O sistema brasileiro foi elogiado pelas autoridades estrangeiras pelo envolvimento de cerca de 135 milhões de eleitores, que votaram em presidente da República, governador, dois senadores, um deputado federal e um estadual. No caso do Distrito Federal, a escolha foi para deputado distrital.

Em tratamento médico, em São Paulo, o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, destacou as relações entre paraguaios e brasileiros. Segundo ele, a América Latina consolida a democracia. "As eleições na América Latina representam a consolidação de um caminho para a verdadeira democracia e o que aconteceu hoje (domingo, 3 de outubro) no Brasil não é exceção", afirmou Lugo.

As informações são da Presidência do Paraguai. Para Lugo, um dos exemplos de progresso nas relações com o Brasil foram os avanços nas negociações "em pé de igualdade em temas sensíveis", como o comércio e os tratados referentes à imigração e à Itaipu Binacional.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, também elogiou as eleições no Brasil e disse que irá trabalhar ao lado de quem "vencer" a disputa no dia 31 – quando ocorre o segundo turno das votações. Morales disse ainda que é "fã" do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "(Lula é) um trabalhador que tem feito uma grande gestão" , disse ele.

As informações são da imprensa oficial, a Agência Boliviana de Notícias (ABN). "Congratulamo-nos com a democracia e as eleições no Brasil", disse Morales. "(O Brasil) é um país irmão, que começou a entender a situação da Bolívia, que é democrática."

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ressaltou o processo democrático desenvolvido no Brasil e disse torcer para a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff. Em português, Chávez arriscou neste domingo (3) enviar uma mensagem sobre Dilma e as eleições brasileiras, na rede social Twitter.

"Dilma, hoje a pátria de Bolívar aguarda com especial júbilo o que o povo do grande Abreu e Lima (brasileiro que lutou nas tropas do herói que proclamou a independência das colônias espanholas) deixará a sua historia para a nossa América do Sul", afirmou Chávez. As informações são da Agência Venezuelana de Notícias (AVN), que é estatal.

Em Cuba, o jornal oficial Granma informou que as eleições no Brasil serão definidas no segundo turno, colocando Dilma e o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, na disputa. Também destacou o papel fundamental da candidata do PV à Presidência, Marina Silva, que obteve mais de 19% dos votos.

A imprensa oficial da China também publicou reportagem sobre as eleições no Brasil. No texto, a agência Xinhuan informa que Dilma e Serra deverão redefinir suas estratégias de campanha na tentativa de obter a maioria dos votos no dia 31. Há declarações dos dois candidatos.