Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 09 / AMB defende que Supremo mantenha decisão do TSE que proíbe candidatura de Roriz

AMB defende que Supremo mantenha decisão do TSE que proíbe candidatura de Roriz

por Priscilla Mazenotti, da Agência Brasil publicado 24/09/2010 12h57, última modificação 24/09/2010 12h58

Brasília - O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Mozart Valadares, defendeu na manhã desta sesxta-feira (24) que seja mantida a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de impugnar a candidatura de Joaquim Roriz (PSC) ao governo do Distrito Federal. Roriz recorreu ao Supremo Tribunal Federal e, nesta madrugada, a sessão terminou com empate nos votos.

"Havia um julgamento pelo TSE e houve um recurso tentando mudar essa decisão. Esse recurso não obteve êxito, não conseguiu reformar a decisão do TSE", argumentou.

Na segunda-feira (27), haverá sessão extraordinária no Supremo e o assunto poderá ser colocado em pauta. Outra possibilidade, sugerida pelo presidente da Suprema Corte, Cezar Peluso, poderá ser discutida: a de deixar a decisão sobre o desempate para o ministro que irá substituir o ministro aposentado Eros Grau. Entretanto, esse substituto ainda não foi escolhido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"O motivo principal desse impasse é a não nomeação do ministro em virtude da aposentadoria de Eros Grau. É injustificada essa demora mais de 50 dias depois da aposentadoria", afirmou. "A nação fica sem entender bem e fica apreensiva porque provavelmente esse impasse não será resolvido antes das eleições", completou.

O regimento interno do Supremo também oferece uma terceira opção: a de o presidente da Corte dar o voto de desempate. Mas, Cezar Peluso já informou que não irá dar o voto de Minerva. "Não tenho vocação para déspota, nem acho que o meu voto vale mais do que de outro ministro", disse Peluso nesta madrugada ao fim da sessão.

registrado em: , ,