Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 03 / Lula e Dilma defendem uso da energia nuclear para manter crescimento

Lula e Dilma defendem uso da energia nuclear para manter crescimento

Presidente ressalta, no entanto, que isso só pode acontecer para fins pacíficos
por Yara Aquino publicado , última modificação 05/03/2010 17h37
Presidente ressalta, no entanto, que isso só pode acontecer para fins pacíficos

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil, defenderam nesta sexta-feira (5) o uso da energia nuclear para garantir o ritmo de crescimento do Brasil de forma sustentável. Eles argumentaram que se trata de energia limpa. Lula foi mais além e destacou a dificuldade de licenciamento ambiental para a construção de usinas hidrelétricas.

“Vamos precisar de energia, que é energia limpa. O nosso problema hoje é que, para construir uma hidrelétrica, é muito complicado para conseguir licença prévia, licença ambiental”, disse Lula, em entrevista a rádios da Bahia e de Pernambuco. Ele ressaltou, porém, o fato de estar expresso na Constituição brasileira que o país só pode usar energia nuclear para fins pacíficos.

Também na entrevista às emissoras de rádio, a ministra Dilma destacou o aspecto menos poluente da energia nuclear. “Entre as alternativas, a menos poluente, dentro desse nosso compromisso de não afetar a mudança do clima, é a energia nuclear, porque não emite gás de efeito estufa.”

Em Juazeiro, na Bahia, Lula e Dilma participaram da solenidade de entrega da primeira etapa do Projeto Salitre, para irrigação de terras na região. O projeto que, de 2007 até este ano, deve somar investimentos de R$ 251,5 milhões, faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O valor total do projeto é de R$ 900 milhões.

Fonte: Agência Brasil