Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 03 / Datafolha mostra aprovação recorde de Lula

Datafolha mostra aprovação recorde de Lula

No cenário eleitoral, Serra amplia vantagem sobre Dilma, com avanço na região Sul
por Redação da RBA publicado , última modificação 29/03/2010 10h25
No cenário eleitoral, Serra amplia vantagem sobre Dilma, com avanço na região Sul

São Paulo - A popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva atingiu nível recorde em pesquisa realizada pelo instituto Datafolha, que apontou que 76% dos entrevistados consideram o governo do petista ótimo ou bom. Na corrida eleitoral, o levantamento publicado no sábado (27) mostra o pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, com nove pontos de vantagem sobre a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff (PT).

Na edição anterior, Lula tinha 73% de avaliação positiva. O patamar de aprovação também é o mais alto desde que o Datafolha começou a pesquisar a popularidade dos presidentes em 1990. Os que consideram a gestão regular mantiveram-se em 20%. Os que vêm o governo como ruim ou péssimo tiveram recuo de 5% para 4%.

O percentual de entrevistados que afirmou que votaria em um candidato apoiado por Lula nas eleições presidenciais variou de 42% para 40%. O indicador mede o potencial de transferência de votos de Lula para Dilma. Outros 27% afirmaram que talvez votem em um nome apoiado pelo presidente.

A aprovação de Serra como governador de São Paulo manteve-se em 55% dos entrevistados. Outros 32% consideram a gestão regular e 11% péssima ou ruim.

A pesquisa ouviu 4.158 eleitores do país nos dias 25 e 26 de março. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Eleições

Na disputa ao Palácio do Planalto, Serra passou de 32% para 36% das intenções de voto, na comparação com fevereiro. Já a petista oscilou um ponto para baixo, ficando com 27% das preferências.

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) ficou com 11% (tinha 12% em fevereiro). Marina Silva (PV) teria 8% dos votos, mesmo índice registrado no mês passado.

O resultado aponta direção oposta da tendência indicada em levantamentos de outros institutos. O Vox Populi mostrou diferença de 7 pontos e o Instituto Sensus viu apenas 5,4 pontos de vantagem para o tucano.

Segundo o Datafolha, o tucano venceria Dilma numa eventual disputa no segundo turno, com 48% dos votos - a candidata indicada pelo presidente Lula teria 39%. A margem de erro é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos.

Na pesquisa espontânea, em que nenhum nome é apresentado ao entrevistado, Dilma aparece na frente de Serra, com 12% de intenções de voto, contra 8% da edição anterior. Enquanto a petista subiu dois pontos percentuais, o tucano permaneceu estável.

Do ponto de vista da rejeição (candidato em quem o eleitor não votaria de jeito nenhum), os favoritos mantiveram-se nos mesmos patamares. Serra tem 25% de rejeição, ante 23% de Dilma.

Com informações da Reuters