Você está aqui: Página Inicial / Política / 2009 / 07 / Servidores públicos do sul pedem o impeachment de Yeda

Servidores públicos do sul pedem o impeachment de Yeda

Com a promessa de não engavetamento pedido dos Servidores fundamenta-se nas últimas revelações de corrupção tornadas públicas pelo ex-integrante da campanha e empresário Lair Ferst
por thiagodomenici publicado , última modificação 08/07/2009 21h20
Com a promessa de não engavetamento pedido dos Servidores fundamenta-se nas últimas revelações de corrupção tornadas públicas pelo ex-integrante da campanha e empresário Lair Ferst

Momento da entrega do pedido de impeachment da governadora Yeda Crusius pelo Fórum dos Servidores Públicos Estaduais (Foto: Eduardo Seidl)

O Fórum dos Servidores Públicos Estaduais protocolou nesta quarta-feira (8) na presidência da Assembléia Legislativa um pedido de impeachment da governadora Yeda Crusius (PSDB).

A ideia do pedido é que se abra processo por crime de responsabilidade contra a governadora e que como consequência ela deixe o cargo além de perder o exercício da função pública por cinco anos.

Segundo a legislação federal, crimes de responsabilidade são atos de improbidade administrativa, descumprimento do orçamento e desrespeito às leis.

O pedido do Fórum em si fundamenta-se principalmente nas últimas revelações tornadas públicas pelo ex-integrante da campanha e empresário Lair Ferst.

O presidente do Legislativo, Ivar Pavan (PT) disse durante a entrega do pedido de impeachment que o documento "não será engavetado".

Conforme o Regimento Interno do Legislativo, se a Procuradoria entender que o pedido tem condições legais de tramitação, cabe ao presidente decidir se o assunto será votado em plenário ou arquivado.

Em 2008, o PSOL protocolou um pedido de impeachment que foi arquivado. O partido ingressou com um recurso para o desarquivamento que ainda não foi avaliado pela Comissão de Constituição e Justiça.

Com informaçãoes da CPERS