Você está aqui: Página Inicial / Política / 2009 / 06 / Aeroportuários se mobilizam em defesa da Infraero

Aeroportuários se mobilizam em defesa da Infraero

Sindicato da categoria critica Nelson Jobim por querer desregulamentar a infraestrutura aeroportuária do país
por José Mombelli, Jornal Brasil Atual publicado , última modificação 29/06/2009 11h59
Sindicato da categoria critica Nelson Jobim por querer desregulamentar a infraestrutura aeroportuária do país

Segundo denúncia do Sindicato Nacional dos Aeroportuários o ministro da Defesa e presidente do Conselho de Aviação Civil, Nelson Jobim, pretende desregulamentar a infraestrutura aeroportuária do país.

Estudo divulgado em maio pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) traz uma proposta de divisão da Infraero, que administra 67 aeroportos brasileiros, em subsidiárias que teriam seu capital aberto e, em uma etapa posterior, seriam privatizadas. 

O estudo sugere ainda que o governo faça antes disso uma reestruturação do marco regulatório do setor, consolidando regras que permitam uma competição efetiva, inclusive com a possibilidade de a iniciativa privada construir aeroportos. 

O presidente do sindicato, Francisco Lemos, contesta o estudo e alerta que a iniciativa privada pode usar as novas regras ao seu favor e passar a administrar apenas os aeroportos que dão lucro. 

"Temos, hoje, 68 aeroportos administrados pela Infraero. Desses 68, apenas 10 são avitários, o resto é deficitário, mas mantido pelo sistema de subsídio cruzado, ou seja, os aeroportos avitários mantém os deficitários", avalia. Para ele, nenhum grupo privado teria interesse nos aeroportos deficitários e o governo seria obrigado a retirar dinheiro da Saúde e da Educação para manter a estrutura.

"A Infraero é autossuficiente, ela mesmo gera seus recursos para construir, manter e operar aeroportos, é um patrimônio importantíssimo para o povo brasileiro que a gente não pode deixar que seja entregue da maneira como estão querendo", promete.

Lemos informa que no dia 9 de julho está marcado um Ato em Defesa da Soberania Nacional e dos Aeroportos em Brasília. "O usuário vai chegar ao aeroporto vai se deparar com várias assembleias, com um manifesto entregue alertando o perigo e o desastre que pode ser para o Brasil se os aeroportos começarem a ser administrados pela iniciativa privada", sustenta.

O Sindicato dos Aeroportuários  realizou assembléias nos aeroportos de Campinas e Guarulhos. Nesta segunda-feira (29) à tarde acontece assembléia no aeroporto de Congonhas.

registrado em: ,