Você está aqui: Página Inicial / Política / 2009 / 05 / Serra ignora prefeito que briga contra presídio

Serra ignora prefeito que briga contra presídio

Mesmo estando no Palácio dos Bandeirantes, Serra se negou a receber o prefeito de Porto Feliz, que caminhou por 130 quilômetros até chegar à capital
por Rodrigo Rodrigues, Jornal Brasil Atual publicado , última modificação 28/05/2009 10h41
Mesmo estando no Palácio dos Bandeirantes, Serra se negou a receber o prefeito de Porto Feliz, que caminhou por 130 quilômetros até chegar à capital

Foram quatro dias de caminhada e mais de 130 quilômetros percorridos em vão. O prefeito de Porto Feliz, Cláudio Maffei, não foi recebido pelo governador José Serra no Palácio dos Bandeirantes. Ele chegou na tarde de quarta-feira (28) ao Palácio dos Bandeirantes, mas não foi recebido pelo governador José Serra.

A intenção do prefeito era apresentar ao governador um abaixo-assinado com mais de quinze mil assinaturas contra a instalação de um presídio no município. Entretanto, mesmo estando no Palácio dos Bandeirantes, Serra se negou a receber o prefeito de Porto Feliz no gabinete, alegando falta de espaço na agenda.

Você conhece aqueles moleques que apanham na rua, levam cascudo, mas acabam indo brigar de novo? Nós, caipiras, lá do interior, somos assim. Vamos continuar lutando e fazendo com que o governador entenda que em Porto Feliz não é o local para se colocar o presídio.

No lugar do governador, o sub-secretário da Casa Civil, Rubens Curi, foi quem atendeu a comitiva da cidade, como conta o próprio Cláudio Maffei. Os principais argumentos do prefeito empregados na conversa com Curi foram o aspecto ambiental, já que se trata de uma área de proteção municipal, e a falta de infraestrutura para abrigar 750 pessoas.

“Eles [do governo do estado] continuam batendo o pé que tem de fazer, que tem de ir lá, mas eu coloquei alguns argumentos, e ele disse que iria analisar aquele abaixo-assinado e daria uma resposta daqui alguns dias a respeito”, narra Maffei ao Jornal Brasil Atual.

Apesar da tentativa frustrada de se encontrar com o governador, o prefeito de Porto Feliz afirma que a cidade não vai desistir da briga contra o presídio. “Você conhece aqueles moleques que apanham na rua, levam cascudo, mas acabam indo brigar de novo? Nós, caipiras, lá do interior, somos assim. Vamos continuar lutando e fazendo com que o governador entenda que em Porto Feliz não é o local para se colocar o presídio.”

Ele promete realizar um fórum com prefeitos de 49 municípios onde há previsão de instalação de unidades prisionais. Maffei acredita também na necessidade de manter a pressão sobre a Assembleia Legislativa do estado, além de ter ingressado na Justiça com uma ação civil pública contra a instalação do presídio em Porto Feliz.

Em nota, a secretaria da Casa Civil do governo disse que a distribuição dos quarenta e nove presídios do estado levam em conta as necessidades de cada região do Estado.