Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2018 / 02 / 'Vamos ser o último massacre', diz Emma Gonzales, símbolo na luta contra as armas

#NeverAgain

'Vamos ser o último massacre', diz Emma Gonzales, símbolo na luta contra as armas

Sobrevivente de ataque realizado na semana passada na Flórida criticou severamente o presidente Donald Trump e a indústria armamentista do país
por Redação RBA publicado 21/02/2018 17h18, última modificação 21/02/2018 18h26
Sobrevivente de ataque realizado na semana passada na Flórida criticou severamente o presidente Donald Trump e a indústria armamentista do país
Massacre Flórida

Com um fuzil AR-15, Nikolas Cruz assassinou 17 pessoas em escola de Parkland, na Flórida

São Paulo – Emma Gonzales, sobrevivente do ataque realizado semana passada na escola Marjory Stoneman Douglas High School, em Parkland, no estado da Flórida, fez um discurso duro e emocionado no último domingo (18). Seu alvo foi o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e todos os políticos norte-americanos que recebem recursos da indústria armamentista.

“Nós sabemos que eles estão alegando problemas mentais e eu não sou psicóloga, mas nós precisamos nos atentar ao fato de que isso não é só uma questão de doença mental. Ele nunca teria machucado tantos estudantes com uma faca!”, esbravejou Emma.

“Nós estamos aqui, juntos, porque tudo que o governo e o presidente podem fazer são ‘discursos e orações’, então está na hora das vítimas serem a mudança que nós precisamos ver. Nós vamos ser o último massacre.”

Em seu discurso, a estudante criticou a decisão de Trump em 2017 de revogar uma regulação do ex-presidente Barack Obama sobre armas. A medida previa justamente bloquear a venda de armas de fogo para pessoas com doenças mentais. "Não preciso ser psicóloga para saber que revogar essa lei foi uma ideia muito estúpida”, afirmou Emma. 

“Se o presidente vier até mim e falar na minha cara que foi uma tragédia e que nunca deveria ter acontecido, mantendo seu discurso de que nada vai ser feito, vou ficar feliz em perguntar pra ele quanto dinheiro ele recebe da indústria armamentista”, provocou a aluna, enfatizando ser uma vergonha os políticos que recebem doações da indústria das armas.

“Políticos que sentam em suas casas douradas e assentos do Senado, financiados pela indústria da arma, dizendo que nada pode ser feito para prevenir isso, nós falamos: ‘isso é mentira’!” 

No último dia 15, Nikolas Cruz assassinou a tiros, com um fuzil AR-15, 14 estudantes e três professores na escola da Flórida. 

Veja o discurso de Emma Gonzales legendado: