Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2017 / 02 / Eleições no Equador: resultado preliminar indica segundo turno entre Moreno e Lasso

Presidência

Eleições no Equador: resultado preliminar indica segundo turno entre Moreno e Lasso

Pesquisas de boca de urna oscilavam entre vitória apertada de candidato governista no primeiro turno e disputa em segundo turno contra ex-banqueiro opositor
por Opera Mundi publicado 20/02/2017 10h09
Pesquisas de boca de urna oscilavam entre vitória apertada de candidato governista no primeiro turno e disputa em segundo turno contra ex-banqueiro opositor
reprodução/Facebook/Rafael Correa
Moreno e Correa

Lenín Moreno (abaixo) defende legado da Revolução Cidadã iniciada por Rafael Correa no Equador

Opera Mundi – Os candidatos Lenín Moreno e Guillermo Lasso disputarão a presidência do Equador no segundo turno, indicam os resultados oficiais preliminares do pleito deste domingo (19). Com 87,3% dos votos computados, o candidato governista do partido Aliança País obteve 39,09% dos votos, enquanto Lasso, do partido opositor Creo, teve 28,28%. Com menos de 40% dos votos - apesar de haver mínimo de 10% de diferença com o segundo colocado - necessários para obter a vitória no primeiro turno, Moreno seguirá a disputa com Lasso no dia 2 de abril, caso os resultados se confirmem até o final da apuração.

Os resultados oficiais foram divulgados pelo CNE (Conselho Nacional Eleitoral) do Equador às 8h33 desta segunda-feira (horário local, 6h33 em Brasília). O presidente do CNE, Juan Pablo Pozo, destacou que, devido à disputa acirrada, foi decidido não apresentar uma projeção de contagem rápida, e sim resultados parciais. "Utilizar uma ferramenta de contagem rápida seria irresponsável, devido à margem de erro" em uma disputa com "resultados tão apertados", afirmou.

As pesquisas de boca de urna oscilavam entre uma vitória apertada de Moreno em primeiro turno e a disputa em segundo turno entre o candidato governista da Aliança País e Guillermo Lasso, ex-banqueiro candidato pelo partido Creo, que afirmou logo após a divulgação das pesquisas de boca de urna que começará a trabalhar "amanhã mesmo" para o segundo turno.

"Será um trabalho árduo com a rede territorial e os líderes políticos", afirmou Lasso, que destacou que é necessário iniciar um "período de diálogo, busca de acordos transparentes". "Poremos todo o nosso esforço nos diálogos", declarou.

Moreno, por sua vez, celebrou os resultados de boca de urna, declarando a vitória ao término da jornada eleitoral no Equador. "Ganhamos as eleições de forma justa. De todas formas, esta diferença, queridos amigos, é, nada menos que um milhão de votos, um milhão de equatorianos a mais votaram por continuar o processo da revolução cidadã", disse pouco após conhecer os resultados de várias pesquisas boca de urna, que apontavam a liderança de Moreno com cerca de 42% dos votos, número superior ao resultado oficial preliminar.

O candidato acrescentou que os resultados das pesquisas de boca de urna ratificam que a chamada Revolução Cidadã, liderada pelo presidente Rafael Correa, "não será parada por ninguém". "Esta revolução já é uma lenda e temos um líder nato desta revolução que a conduziu durante dez anos com dignidade, com honestidade, com transparência, com inteligência", disse em referência a Correa, que assumiu a presidência em janeiro de 2007.

Segundo os resultados preliminares, a candidata do PSC (Partido Socialista Cristão), Cynthia Viteri, ocupa o terceiro lugar com 16,36% dos votos. Mais de 12 milhões de equatorianos votaram neste domingo para decidir o presidente, vice-presidente e 137 deputados para a Assembleia Nacional, além de 5 representantes para o Parlamento Andino.