Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2016 / 10 / Eminem engrossa o coro de artistas contra Donald Trump

eleições nos eua

Eminem engrossa o coro de artistas contra Donald Trump

Em música nova, rapper ataca o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos. Além dele, nomes como Robert de Niro, Mark Ruffallo, Julianne Moore e Bono Vox fazem campanha contra Trump
por Redação RBA publicado 20/10/2016 17h45, última modificação 20/10/2016 18h11
Em música nova, rapper ataca o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos. Além dele, nomes como Robert de Niro, Mark Ruffallo, Julianne Moore e Bono Vox fazem campanha contra Trump
reprodução/creative commons
eminem trump.jpg

Trump é alvo de críticas de Eminem: 'Um maldito de um sem noção, um obtuso com poder na mão'

São Paulo – O rapper Eminem divulgou hoje (20) uma nova criação, na qual utiliza de fortes rimas para atacar o candidato republicano nas eleições dos Estados Unidos, Donald Trump. “Um maldito de um sem noção, um obtuso com poder na mão que não precisa se reportar para ninguém. Grande ideia”, diz trecho da música Campaign Speech (Discurso de Campanha). A composição engrossa o coro de artistas e celebridades que rechaçam o bilionário que no próximo dia 8 disputa a presidência da maior potência mundial.

Na terça-feira (18), o documentarista ganhador do Oscar pela obra Tiros em Columbine (2003), Michael Moore, anunciou um novo filme, Michael Moore in TrumpLand, que fala do republicano. No começo do ano, 100 artistas, incluindo nomes como Julianne Moore, Moby, Olivia Wilde, Meg Ryan e Patricia Arquette, assinaram manifesto contra a candidatura de Trump. “Estamos unidos contra a violência, o sexismo, o racismo, a xenofobia, a homofobia, o fascismo e contra o ódio”, afirmam.

O ator Mark Ruffallo, que também assina a carta, participou de vídeo divulgado em setembro, em que seu colega de profissão Robert Downey Jr. promete uma foto íntima de Ruffallo para quem votar no dia 8, especialmente contra Trump. James Franco e Scarlett Johansson também participam do vídeo intitulado Save the Day (Salvem o dia). “Covarde abusivo e covarde que pode permanentemente prejudicar a liga da nossa sociedade”, afirmam.

Uma das manifestações mais polêmicas contra Trump veio de um dos mais premiados atores do cinema mundial, Robert de Niro. “Ele é tão estúpido, um arruaceiro, um cachorro, um porco, um vigarista, um artista de merda, um idiota que não sabe do que está falando, que não fez seu dever de casa. Ele não se importa, pensa que está jogando com a sociedade. Ele não paga seus impostos”, atacou fazendo referência a denúncias de que Trump teria ficado 18 anos sem pagar adequadamente o Imposto de Renda.

“Ele é um desastre nacional, uma vergonha para este país. Eu tenho tanta raiva que esse país tenha chegado a esse ponto. Que esse idiota tenha chegado onde chegou. Ele diz que quer socar a cara das pessoas. Bom, eu gostaria de fazer isso com ele. Isso é o que queremos para presidente? Eu acho que não. Tenho medo que o país vá para a direção errada com alguém como Donald Trump”, afirmou contra o republicano que frequentemente dá declarações de cunho sexista, homofóbico e xenofóbico.

A banda irlandesa U2, do vocalista e ativista Bono Vox, também atacou o candidato durante show realizado em São Francisco no último dia 5. No telão, falas de Trump como: “Sou muito, muito rico. Mais rico do que todos imaginam. Bilhões e bilhões de dólares. Eu sou realmente rico”. Bono questiona: “Estamos sinceramente muito felizes por você, mas qual é a sua visão para esta nação?”. Então, o vídeo exibe trecho com uma das mais polêmicas propostas de Trump, de construir um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México, ainda afirmando que vai obrigar os mexicanos a pagaram por ele. “Não, candidato. Você entende que não será só com os mexicanos com quem você terá problemas? Será com todos que amam o ideal americano, como os irlandeses, franceses e brasileiros”, completa o vocalista.

Ouça a música Campaign Speech, de Eminem:

registrado em: ,