Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2013 / 05 / Sede da Unasul se chamará Néstor Kirchner e ficará no Equador

parlamento

Sede da Unasul se chamará Néstor Kirchner e ficará no Equador

País foi escolhido pelos líderes regionais para que sede fique na chamada 'metade do mundo'
por Renata Giraldi, da ABr publicado 15/05/2013 10h46
País foi escolhido pelos líderes regionais para que sede fique na chamada 'metade do mundo'
CC/Mariano Pernicone
Nestor Kirchner

Ex-presidente argentino, Néstor Kirchner, falecido em 2010, será lembrado na sede do parlamento sul-americano

Brasília – A sede da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) será a 14 quilômetros de Quito, no Equador, e a inauguração está marcada para 28 de maio de 2014. A sede do bloco terá o nome de Néstor Kirchner, em homenagem ao presidente argentino que morreu em outubro de 2010. A escolha do local, segundo os líderes regionais, foi feita para que ele ficasse na chamada 'metade do mundo'.

"É tudo muito emblemático neste edifício cujo nome é Néstor Kirchner, amigo querido”, ressaltou o presidente do Equador, Rafael Correa, lembrando que a Unasul em Quito vai contribuir para o desenvolvimento da área.

Para a construção da sede, serão investidos US$ 38 milhões. O prédio terá três andares destinados aos funcionários, às delegações e ao secretário executivo do bloco. Haverá espaço para auditórios e salas de tradução.

O responsável pelo projeto, Diego Guayasamín, disse que a obra é um desafio arquitetônico, tecnológico e criativo.O edifício terá cerca de 20 mil metros quadrados de construção e mais 14 mil metros de área externa.

A Unasul é formada pelos seguintes países: Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Chile, Guiana e  Suriname. São países observadores o Panamá e o México.

registrado em: