Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2013 / 05 / Correa dá início a terceiro mandato no Equador

continuidade

Correa dá início a terceiro mandato no Equador

Posse do presidente reeleito ocorre nesta sexta-feira com a presença de pelo menos dez chefes de Estado
por Leandra Felipe, da Agência Brasil publicado 24/05/2013 08h45, última modificação 24/05/2013 16h11
Posse do presidente reeleito ocorre nesta sexta-feira com a presença de pelo menos dez chefes de Estado
Arquivo ABR
Correa

Rafael Correia toma posse em seu terceiro mandato à frente do Equador

Bogotá – Cerca de 90 delegações e pelo menos dez chefes de Estado assistirão hoje (24) a posse do presidente do Equador, Rafael Correa. A cerimônia está prevista para as 10h (12h no horário de Brasília). Reeleito em fevereiro, Correa tomará posse na Assembleia Nacional, em solenidade conduzida por três mulheres: pela presidenta da Assembleia, Gabriela Rivadeneira, e pelas vice-presidentes da casa Legislativa, Rosana Alvarado e Marcela Aguiñaga.

"Definitivamente, teremos um ato transcendental. O presidente da República, sendo juramentado e tomando posse para um novo período perante a Assembleia que representa o povo equatoriano, sobretudo uma Assembleia que, pela primeira vez, marcou uma ruptura ao ter três mulheres em sua condução", ressaltou Rivadeneira.

Confirmaram presença os presidentes do Irã, Mahmoud Ahmadinejad; da Venezuela , Nicolás Maduro; do Peru, Ollanta Humala; da Bolívia, Evo Morales e da Colômbia, Juan Manuel Santos. A posse deve durar cerca de três horas. A presidenta Dilma Rousseff não estará presente, porque viajou ontem (23) à Etiópia, para as comemorações dos 50 anos da União Africana. O Brasil será representado na cerimônia pelo vice-presidente Michel Temer.

Com ampla popularidade no país, Rafael Correa, foi reeleito em fevereiro com 57% dos votos no primeiro turno, com ampla vantagem sobre o segundo colocado, Guillermo Lasso que obteve 22% dos votos. Correa teve quase 16% mais votos que a soma total dos votos alcançados pelos sete candidatos que enfrentou.

Economista, formado nos Estados Unidos, Correa é um dos representantes mais ativos da chamada Aliança Bolivariana, criada e idealizada pelo presidente Hugo Chávez, falecido em março. Seu primeiro mandato foi focado na redução da pobreza. Correa já começou a fazer mudanças em sua equipe para este mandato, que terminará em 2017. No último dia 9, ele nomeou nove ministros e reorganizou seu gabinete.

registrado em: ,