Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2013 / 04 / Líder das Avós da Praça de Maio morre nas enchentes da Argentina

Líder das Avós da Praça de Maio morre nas enchentes da Argentina

Sobe para 49 o total de vítimas do temporal que atingiu La Plata e Buenos Aires no último dia 2
por Da Agência Brasil publicado 05/04/2013 08h56, última modificação 05/04/2013 08h56
Sobe para 49 o total de vítimas do temporal que atingiu La Plata e Buenos Aires no último dia 2

Brasília – Lucila Ahumada de Inama, uma das líderes do movimento Avós da Praça de Maio - um dos mais ativos da Argentina em defesa dos direitos das vítimas da ditadura -, foi encontrada morta ontem (4) em Buenos Aires. Lucila morreu afogada durante as enchentes que atingem o país desde o último dia 1º.

A água, na área onde ela estava, atingiu 1,7 metro. Em nota, o movimento lamentou a morte e prestou solidariedade à família da líder, às demais vítimas e seus parentes. “Expressamos o nosso pesar pelo desastre e a nossa solidariedade com as vítimas e suas famílias”, diz o comunicado.

“As Avós da Plaza de Mayo querem transmitir a profunda tristeza que sentem pelas terríveis conseqüências da tempestade, que atingiu as cidades de La Plata, Buenos Aires e a maioria dos subúrbios”.

A líder do movimento morreu sem encontrar o filho, a nora e o neto desaparecidos durante a ditadura militar da Argentina. O filho de Lucila, Daniel, e a mulher dele, Naomi, foram sequestrados em 2 de novembro de 1977 e levados para um centro clandestino de reclusão usado no período da ditadura. A jovem estava grávida e deu à luz. Lucila passou os últimos anos em busca dos três.

Pelos últimos dados do governo argentino, aumentou para 49 o número de mortes em decorrência do temporal que atingiu, na noite do dia 2, a região de La Plata. A Defesa Civil continua as buscas a 20 desaparecidos. Em todo o país, foram registradas 57 mortes.

registrado em: