Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2013 / 04 / Desemprego sobe na Espanha e supera marca de 6 milhões pela primeira vez

Desemprego sobe na Espanha e supera marca de 6 milhões pela primeira vez

por Vitor Nuzzi, da RBA publicado , última modificação 25/04/2013 10h42

São Paulo – A taxa de desemprego na Espanha continua em elevação e atingiu 27,16% no primeiro trimestre (alta de 1,14 ponto sobre o período anterior), com o número de desempregados superando a marca de 6 milhões pela primeira vez. O total foi estimado em 6.202.700 pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que divulgou os resultados hoje (25). São 237.400 desempregados a mais no trimestre e 563.300 em 12 meses.

Entre os homens, a taxa foi de 26,78% (acréscimo de 130.400 em relação ao quarto trimestre de 2012). Para as mulheres, atingiu 27,61% (107 mil a mais). "Mantém-se a composição observada desde 2008, com relativamente pouca distância entre as taxas masculina e feminina e maior número de homens desempregados do que mulheres.

No trimestre, o desemprego só recuou na construção civil, com 11 mil trabalhadores a menos nessa condição. Aumentou no setor de serviços (86.500 a mais), na agricultura (29.100) e na indústria (22.800). "O desemprego cresce entre as pessoas que perderam seu emprego há mais de um ano (111.200 a mais) e cai entre aqueles que buscam seu primeiro emprego (1.200 a menos)", informa o instituto. Em 12 meses, há um acréscimo de 515.700 entre os trabalhadores que perderam o serviço há mais de um ano.

A população economicamente ativa (PEA) foi estimada em 22.837.400, 85 mil a menos no trimestre e 235.300 a menos em 12 meses. Já o total de ocupados (16.634.700), 322.300 a menos em relação ao último trimestre do ano passado – 71.400 a menos no setor público e 251 mil no privado. São 170.500 ocupados a menos nos serviços, 66.800 na indústria, 60.900 na agricultura e 24.200 na construção.