Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2012 / 12 / Cúpula do Mercosul marca agenda da semana em Brasília

Cúpula do Mercosul marca agenda da semana em Brasília

por Renata Giraldi, da Agência Brasil publicado 03/12/2012 09h10, última modificação 03/12/2012 09h14

Brasília – A quatro dias da  Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados, começa hoje (3) uma série de discussões técnicas referentes à 44ª Reunião do Conselho do Mercado Comum, no Palácio Itamaraty. No dia 5, estão programados foros do Grupo Mercado Comum. No dia 6, ocorre a reunião de chanceleres e ministros da Economia. No dia 7, termina a cúpula dos presidentes, com debates sobre o ingresso da Bolívia e do Equador ao bloco e incentivos às parcerias com os empresários da região.

A presidenta Dilma Rousseff comanda as reuniões nas quais participam também os presidentes Cristina Kirchner (Argentina), José Pepe Mujica (Uruguai) e Hugo Chávez (Venezuela). O único ausente será o presidente do Paraguai, Federico Franco. Desde junho, o Paraguai está suspenso do Mercosul, pois os líderes do bloco discordaram da maneira como ocorreu a destituição do então presidente paraguaio Fernando Lugo do poder.

Das reuniões que ocorrerão ao longo desta semana também participarão integrantes dos países associados Equador, Bolívia, Chile e Peru, assim como estão convidados representantes da Guiana e do Suriname.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) faz previsões positivas para o crescimento econômico dos países que compõem o Mercosul. A previsão de crescimento no Paraguai é 11%, no Brasil e no Uruguai, 4%, na Venezuela, 3,3%, e na Argentina, 3,1%.

De 2007 a 2011, as exportações interregionais aumentaram 58,44%, e o intercâmbio comercial do bloco com o mundo aumentou 53,82%. O Mercosul é considerado uma potência agrícola, por ser o maior exportador líquido mundial de açúcar e o maior produtor e exportador mundial de soja.

Desde 2007, o Fundo de Convergência Estrutural do Mercosul (Focem) aprovou 40 projetos em diversas áreas, totalizando US$ 1,2 bilhão. O maior projeto apresentado ao fundo foi a criação da linha de transmissão elétrica Brasil-Paraguai, calculada em US$ 555 milhões.

Em 31 de julho deste ano, foi formalizada a adesão da Venezuela ao Mercosul. Com a entrada da Venezuela, o bloco corresponde a 72% do território da América do Sul – aproximadamente três vezes a área da União Europeia. Com os venezuelanos, o Mercosul passa a contar com Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 3,32 trilhões. A população alcança 275 milhões de habitantes.

registrado em: ,