Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2012 / 11 / Patriota confirma que Paraguai é tema de discussões da Cúpula da Unasul

Patriota confirma que Paraguai é tema de discussões da Cúpula da Unasul

por Renata Giraldi, da Agência Brasil publicado , última modificação 26/11/2012 17h11

Brasília – O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, confirmou hoje (26) que a suspensão do Paraguai é um dos temas da Cúpula da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), em Lima, no Peru, no próximo dia 30. Sem indicar se a suspensão será revogada, o chanceler disse que os presidentes sul-americanos avaliarão o relatório elaborado pelo grupo de alto nível sobre o funcionamento e o respeito das instituições democráticas no Paraguai.

“O que os documentos dizem é que a plena vigência da democracia é um ingrediente fundamental para o processo de integração. O que os chefes de Estado vão determinar é sobre a plena vigência da democracia”, disse Patriota, após reunião com o chanceler da Polônia, Radosław Sikorski, no Itamaraty.

Pela decisão tomada em junho, os presidentes da Unasul estabeleceram a suspensão do Paraguai por discordarem da forma como foi conduzido o processo de impeachment do então presidente Fernando Lugo, em 22 de junho. Para os líderes sul-americanos, houve o rompimento da ordem democrática. Inicialmente, a suspensão acaba após as eleições presidenciais paraguaias, em abril de 2013.

“A eleição é uma forma [de estabelecer a democracia]. Esperamos que o processo eleitoral paraguaio transcorra da maneira mais democrática e transparente e pavimente a reincorporação do Paraguai na Unasul”, disse Patriota.

Na semana passada, o presidente do Grupo de Alto Nível da Unasul, Salomon Lerner, esteve em Assunção para analisar a situação política do país. Lerner conversou com autoridades do Executivo, do Judiciário e do Legislativo. O chanceler do Paraguai, José Félix Fernández Estigarribia,  disse estar otimista sobre a possibilidade de revogação da suspensão do Paraguai tanto da Unasul como do Mercosul.

"Os comentários [de Lerner] me pareceram positivos. Como todos sabem, nós mostramos os fatos e esperamos que as deliberações, definidas na Cúpula, levem ao fim das sanções ao Paraguai", disse o chanceler.

Patriota acrescentou que deve ser enviada uma missão de observadores da Unasul para o acompanhamento das eleições presidenciais no Paraguai, em 21 de abril de 2013.