Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2012 / 11 / Ministros de desenvolvimento do Mercosul discutem erradicação da pobreza

Ministros de desenvolvimento do Mercosul discutem erradicação da pobreza

por Thais Leitão, da Agência Brasil publicado , última modificação 30/11/2012 16h08

Ambulante em rua de La Paz, Bolívia. Exemplo brasileiro de políticas sociais pode ser referência para demais países do Mercosul (CC/svenwerk)

Brasília - Representantes dos ministérios de Desenvolvimento Social de países do Mercosul estão reunidos hoje (30) em Brasília para discutir a convergência de políticas de erradicação da pobreza extrema, segurança alimentar, economia solidária e inclusão produtiva na região.

De acordo com o secretário de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Paulo Januzzi, a troca de experiências entre os integrantes do bloco é fundamental para o fortalecimento econômico e social da região.

“É importante que esses países dialoguem a estruturação de políticas sociais convergentes, focadas nesses temas. O Brasil tem um conjunto amplo de políticas sociais, não só na área de desenvolvimento social – como as ações do Programa Bolsa Família e o fomento aos pequenos agricultores familiares, mas ainda de educação e saúde”, disse, antes de participar do encontro técnico, fechado à imprensa.

Para Januzzi, a experiência brasileira serve como referência aos demais países, mas também é “importante para o Brasil conhecer o que as nações vizinhas estão fazendo, porque as inovações muitas vezes acontecem em outros contextos”.

Ele informou que as autoridades vão discutir, ainda durante a reunião de hoje, a criação do Prêmio Mercosul Social, que vai reconhecer boas práticas de erradicação da pobreza e combate à fome nos estados e municípios do países que integram o bloco.

O edital com informações completas, incluindo o período de inscrição, será anunciado pela presidência pro tempore brasileira, durante a Cúpula Social do Mercosul, entre os dias 4 e 6 de dezembro, em Brasília.

O Mercosul foi criado em 1991, com a formalização do Tratado de Assunção, unindo Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, que está suspenso do bloco até abril de 2013 por decisão unânime dos líderes políticos da região. Em 31 de julho deste ano, a Venezuela foi incorporada ao grupo.

O bloco, incluindo a Venezuela, reúne 270 milhões de habitantes, o equivalente a 70% da população da América do Sul. O Produto Interno Bruto (PIB) do Mercosul é de US$ 3,3 trilhões, aproximadamente 83,2% do PIB sul-americano.