Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2012 / 11 / Governo colombiano e Farc convocam fórum sobre questão agrária

Governo colombiano e Farc convocam fórum sobre questão agrária

É a primeira vez que as partes estabelecem um acordo durante as rodadas da negociação de paz em Havana
por Do Opera Mundi publicado , última modificação 26/11/2012 13h46
É a primeira vez que as partes estabelecem um acordo durante as rodadas da negociação de paz em Havana

São Paulo – O governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) decidiram convocar um fórum político sobre a questão agrária no país com a intenção de consultar a população. É a primeira vez que as autoridades de ambos os lados estabelecem um acordo nas rodadas da negociação de paz em Havana.

A decisão foi anunciada ontem (25), no sexto dia de diálogos de paz entre os dois grupos em Cuba e trata do primeiro tema da agenda do “Acordo Geral para o fim do conflito e a construção de paz estável e duradoura.” De acordo com o comunicado divulgado ontem, o encontro sobre política de desenvolvimento agrário tem como objetivo receber “insumos e propostas dos cidadãos”.

Representantes das Farc e do governo colombiano discordam quanto às medidas sobre a questão agrária na Colômbia. O líder do grupo revolucionário, Ivan Márquez, criticou a proposta de restituição de terras da administração de Santos. “Quem deve receber as terras de volta são os indígenas e camponeses e não os gananciosos vagabundos de empresas multinacionais”, afirmou ele na primeira entrevista coletiva entre os grupos.

O Fórum será realizado entre os dias 17 e 19 de dezembro em Bogotá, na capital colombiana, e deve contar com a presença de organizações campesinas e de empresários do setor agrícola, que possuem interesses divergentes quanto à questão da terra no país. 

"A Mesa de Conversações pediu à Organização das Nações Unidas na Colômbia e à Universidade Nacional 'Centro de Pensamento e Seguimento ao Diálogo de Paz' que convoquem, organizem e sirvam de relatores dos debates e das conclusões que serão entregues à Mesa de Diálogos em 8 de janeiro de 2013", acrescenta o documento.

Participação da sociedade 

A reunião aberta à sociedade civil foi uma solução encontrada pelas partes a diferentes propostas e pode inaugurar uma nova forma de negociação. Enquanto o governo queria abrir uma página na internet para receber sugestões do público, as Farc insistem que os grupos deveriam ter assento fixo nas discussões.

Além da questão agrária, os outros quatro temas que estão na agenda desta etapa de negociações são: garantias para o exercício político de oposição e da participação cidadã, fim do conflito armado e do narcotráfico; e reconhecimento dos direitos e atendimento às vítimas.

Como parte da iniciativa, os representantes também anunciaram a criação de um site sobre os diálogos de paz para canalizar as propostas da sociedade que será inaugurado nos próximos dias.