Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2010 / 11 / Obama vê progresso em diálogo econômico com China

Obama vê progresso em diálogo econômico com China

por Patricia Zengerle, Reuters publicado 11/11/2010 09h52, última modificação 11/11/2010 10h05

O presidente dos EUA, Barack Obama, encontra o presidente chinês, Hu Jintao, durante a cúpula do G20 em Seul(Foto: Jim Young/Reuters)

Seul - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quinta-feira que seu país e a China estão "fazendo progresso" em discussões econômicas, mas houve apenas uma referência cuidadosa ao yuan.

"Como duas das principais economias do mundo, nós temos uma obrigação especial para lidar com a garantia de um equilíbrio sólido e um crescimento sustentável", disse Obama no início de uma reunião com o presidente chinês, Hu Jintao, durante a cúpula do G20 em Seul.

Os EUA dizem que Pequim mantém o yuan artificialmente desvalorizado frente ao dólar, argumentando que a moeda deveria subir para ajudar as exportações e os empregos norte-americanos.

Obama está insistindo na adoção de compromissos específicos no G20 para combater desequilíbrios globais – por exemplo, o grande déficit comercial dos EUA e os igualmente amplos superávits construídos por países como China e Alemanha.

É a sétima reunião de Obama com Hu, líder que teve o maior número de encontros com o homólogo norte-americano desde que este assumiu a Presidência, em janeiro de 2009.

"A relação entre EUA e China, eu acho, tornou-se mais forte nos últimos anos, pois nós discutimos uma série de questões, não apenas bilaterais, mas questões mundiais", disse Obama.

Hu deu mesmo tom de cooperação em seus comentários.

"O lado chinês está pronto para trabalhar com o lado dos Estados Unidos para aumentar diálogo, trocas e cooperação, para que nós possamos dar continuidade à relação China-Estados Unidos em um caminho positivo, cooperativo e abrangente", declarou Hu, afirmando que o G20 terá um "resultado positivo".

registrado em: , , , ,