Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2010 / 10 / 'Kirchner era um companheiro', diz Lula ao deixar o velório

'Kirchner era um companheiro', diz Lula ao deixar o velório

por Redação da RBA publicado , última modificação 29/10/2010 13h05

Em Buenos Aires, Lula participa do velório do ex-presidente da Argentina, Néstor Kirchner (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

São Paulo - Presidentes sul-americanos participaram na noite de quinta-feira (28) das homenagens ao ex-presidente argentino Néstor Kirchner, que faleceu na quarta-feira (26), aos 60 anos, de um ataque cardíaco e será enterrado nesta sexta-feira em Río Gallegos, no sul do país. Kirchner era secretário-geral da União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

"Kirchner era para mim mais do que um presidente, era um companheiro, e comigo ajudou a construir a América do Sul e a América Latina que temos hoje", disse posteriormente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em um breve discurso no aeroporto, antes de viajar de volta para o Brasil. “Kirchner foi um companheiro que conseguiu tirar a Argentina do fundo do poço em que se encontrava, quando ele assumiu a Presidência, em 2003, logo depois da crise de 2001”, afirmou Lula.

Ele participou, na Casa Rosada, sede do governo argentino, do funeral do ex-presidente argentino e cumprimentar a viúva, a presidente Cristina Kirchner. Estiveram presentes ainda no velório na Casa Rosada, a sede do governo argentino, os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, da Colômbia, Juan Manuel Santos, do Equador, Rafael Correa, da Bolívia, Evo Morales, do Uruguai, José Mujica, e do Chile, Sebastián Piñera.

Com informações da Agência Brasil e Reuters