Você está aqui: Página Inicial / Jornais / Marília / Emprego cresce no Centro-Oeste paulista, diz Caged
Marília

Emprego cresce no Centro-Oeste paulista, diz Caged

Números de postos de trabalho gerados acompanha avanço no país
por Chico Neto, especial para a Rede Brasil Atual publicado 03/05/2013 17h31, última modificação 01/04/2010 18h49
Números de postos de trabalho gerados acompanha avanço no país

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmou em levantamento divulgado em 26 de março que o emprego está em alta no Brasil. Os níveis de desocupação, por exemplo, chegam a 7,2%, o menor patamar em oito anos.

A região centro-oeste paulista vem acompanhando essa tendência nacional e tem, neste primeiro trimestre de 2010, um desempenho muito favorável, com as contratações em alta na maior parte dos municípios.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregado (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, as cidades da região estão apresentando uma evolução nas contratações. É o caso, por exemplo, de Bauru, que ocupa a décima quinta posição no ranking do estado de São Paulo, com um crescimento nas contratações de 1,17%, montante que significou a criação de mais de 1,1 mil empregos em fevereiro, levando-se em conta os números de contratações menos o volume de demissões.

Outra cidade da região que apresentou aumento nas contratações, de acordo com o Caged, foi Garça, onde houve ampliação de 1,55% dos postos de trabalho, o que significou mais de 150 empregos gerados no mês passado.

Marília teve um ligeiro aumento nas contratações, 40 postos, o que significou uma elevação de 0,08%, ao passo que outros municípios também tiveram um crescimento nos seus postos de trabalho, como Pompéia (+0,61%) e Tupã (+0,64%).

Em Bauru, no ano, o segmento de serviços foi o que teve o saldo de contratações maior, com a admissão de 21,6 mil pessoas e a demissão de 18,6 mil trabalhadores, gerando um saldo de crescimento de emprego de 7,56%. Em fevereiro o maior crescimento se deu na construção civil, quase 10%.

O principal avanço no saldo de contratações no ano em Marília esteve concentrado no comércio, com a admissão de 6,74 mil trabalhadores e a dispensa de 5,95 mil. O saldo foi de geração efetiva de 794 novas vagas, ou seja, 6,86%.

A indústria de transformação, principalmente no segmento de eletro-eletrônica, teve ampliação de 9,85% no saldo de vagas criadas na cidade de Garça, segundo o Caged, no ano, com uma evolução de 9,85%.

Segundo dados do Ministério do Trabalho, no mês de fevereiro o Caged registrou 209.425 novos empregos com vínculo em carteira no país. O resultado foi novo recorde histórico registrado pelo Cadastro e 52% maior do que a média dos melhores registros de fevereiro, que ocorreram entre 2003 e 2008.

No primeiro bimestre de 2010 foram gerados 390.844 postos de trabalho, melhor resultado da série histórica para os meses de janeiro e fevereiro, superando em 66% a média dos melhores desempenhos, ocorridos entre 2003 e 2008.

Nos últimos 12 meses, a variação acumulada do emprego formal atingiu alta de 4,63%, oriunda da criação de 1,48 milhão de postos de trabalho, o maior aumento desde dezembro de 2008, nesse tipo de comparação. Com a criação de postos de trabalho no início do ano, o Brasil alcança a marca de 33,4 milhões de trabalhadores com carteira assinada.

registrado em: ,