Você está aqui: Página Inicial / Internacional / 2009 / 06 / Organização denuncia 61 desaparecidos na Amazônia peruana

Organização denuncia 61 desaparecidos na Amazônia peruana

Número é resultado de levantamento preliminar feito na cidade de Bagua, onde dezenas de indígenas morreram em confronto com a polícia
por João Peres, da RBA publicado , última modificação 15/06/2009 10h52
Número é resultado de levantamento preliminar feito na cidade de Bagua, onde dezenas de indígenas morreram em confronto com a polícia

A Associação Pro Direitos Humanos do Peru (Aprodeh) calcula que pelo menos 61 pessoas estão desaparecidas desde a ação policial do início do mês em Bagua, na Amazônia peruana. A lista, de caráter preliminar, incluiu aqueles que foram buscados por parentes em cidades vizinhas e quartéis militares. O advogado Juan José Quispe, representante da Aprodeh, destaca que os desaparecidos não constam das relações de feridos e refugiados levantadas pela Defensoria do Povo.

No dia dos atos, integrantes de organismos europeus de direitos humanos disseram ter visto policiais escondendo corpos para que eles não entrassem na contabilidade oficial da tragédia. Segundo o governo de Alan García, 33 pessoas morreram, mas familiares protestam que o número é muito maior. A Aprodeh relatou que há 133 detidos e 189 foram feridos durante a repressão.

As comunidades indígenas protestam contra decretos do governo que consideram uma privatização de recursos naturais e uma violação dos direitos dos povos originários. Na semana passada, um líder indígena que teve prisão decretada pela Justiça acusado de incitar as manifestações conseguiu asilo político na Nicarágua.

registrado em: