Você está aqui: Página Inicial / Internacional / 2009 / 05 / Mais uma testemunha de abusos da ditadura argentina desaparece

Mais uma testemunha de abusos da ditadura argentina desaparece

Orlando Argentino González, sobrevivente de um centro clandestino, deveria depor esta semana
por João Peres, da RBA publicado , última modificação 27/05/2009 11h52
Orlando Argentino González, sobrevivente de um centro clandestino, deveria depor esta semana

Protesto em ocasião dos dois anos de desaparecimento de Julio Lopez (Foto: blog Casa Pueblos)

A Justiça de Tucumán, no norte da Argentina, deveria tomar na terça-feira (26) o testemunho de Orlando Argentino González sobre um caso que envolve o ex-comissário Francisco Camilo Orce, já detido por outros crimes cometidos durante a última ditadura militar (1976-83).

González, sobrevivente do Centro Clandestino de Detenção Arsenal Miguel Azcuénaga, foi sequestrado em 1976 em Ranchillos, no norte da província de Tucumán.
Ele vinha recebendo ameaças ao longo das últimas semanas e foi visto pela última vez saindo de casa para depor. Segundo organismos de direitos humanos, mesmo detido o comissário Orce continua dando ordens a grupos que ameaçam testemunhas dos crimes.

O caso de González soma-se ao de Júlio Lopez, desaparecido desde 18 de setembro de 2006. Detido ilegalmente em 1979, ele era testemunha-chave no caso de Miguel Etchecolatz, que foi diretor de Investigações da Polícia da Província de Buenos Aires.

Clique aqui para saber mais sobre o caso de Júlio Lopez.

 

registrado em: