Você está aqui: Página Inicial / Esportes / 2017 / 06 / Com Cristiano Ronaldo denunciado por fraude fiscal, Portugal estreia na Copa das Confederações

Na mira da Receita

Com Cristiano Ronaldo denunciado por fraude fiscal, Portugal estreia na Copa das Confederações

Seleção campeã da Eurocopa enfrenta o México neste domingo (18), ao meio-dia. Craque tem problemas com o fisco espanhol e pode sair do Real Madrid
por Redação RBA publicado 17/06/2017 20h15, última modificação 18/06/2017 10h38
Seleção campeã da Eurocopa enfrenta o México neste domingo (18), ao meio-dia. Craque tem problemas com o fisco espanhol e pode sair do Real Madrid
Chensiyuan/Wikimedia Commons
Cristiano Ronaldo Copa das Confederações

O técnico de Portugal, Fernando Santos, diz "colocar as mãos no fogo" por Cristiano Ronaldo

São Paulo – A seleção de Portugal entra em campo às 12h deste domingo, na Arena Kazan, para enfrentar o México em sua estreia na Copa das Confederações. Campeã da Eurocopa em 2016, a equipe lusitana inicia a busca por mais um título inédito contra o México, que participa pela sétima vez do torneio, com um título conquistado em 1999.

Com a Alemanha enviando um time B para a competição, os portugueses se tornam os principais favoritos ao título. Mas nem tudo é paz no selecionado europeu. Seu principal craque e também o maior astro da Copa, Cristiano Ronaldo, enfrenta problemas com a Receita da Espanha e já estaria negociando com outros dois clubes para deixar o país e sua equipe, o Real Madrid.

A procuradoria provincial da capital espanhola acusa o atacante de ter cometido quatro delitos contra o fisco do país entre 2011 e 2014, totalizando uma fraude tributária que chegaria na casa dos 14,7 milhões de euros. De acordo com a denúncia, ele teria feito uso de uma rede de sociedades criada em 2010, de forma "consciente" e "voluntária", para ocultar rendimentos provenientes dos direitos de imagem.

Tal situação teria feito com que Cristiano Ronaldo tomasse uma decisão drástica: a de sair do Real Madrid e da Espanha, de acordo com o jornal português A Bola. Outro diário, o espanhol Marca, publicação próxima ao Real Madrid, afirmou que a decisão do atacante estaria tomada.

Contudo, os custos envolvendo uma transferência do atleta, quatro vezes eleito pela Fifa o melhor jogador do mundo, são altíssimos, podendo chegar a 200 milhões de euros, algo próximo a 736 milhões de reais. Os clubes dispostos a bancar essa quantia seriam o Manchester United e o Paris Saint-Germain, que já estariam negociando com o estafe do atacante.

Enquanto isso, o técnico da seleção portuguesa, Fernando Santos, garantiu publicamente seu apoio ao craque. "Conheço-o há muito tempo, fui o último treinador dele em Portugal e ponho as minhas mãos no fogo por ele. É algo que raramente faço, mas ponho as mãos no fogo pelo caráter e idoneidade do senhor Cristiano, quer como homem, quer como atleta", disse o técnico em entrevista coletiva neste sábado (17).