Você está aqui: Página Inicial / Cultura / 2016 / 02 / Shows no CCBB-SP celebram centenário do samba no fim de semana

Música

Shows no CCBB-SP celebram centenário do samba no fim de semana

'O Século do Samba' reúne Leci Brandão, Jards Macalé, Pedro Luis, Nei Lopes, Monarco, Os Prettos e João Martins em quatro espetáculos. Belo Horizonte e Rio de Janeiro também recebem série de shows
por Redação RBA publicado 23/02/2016 14h17, última modificação 23/02/2016 14h25
'O Século do Samba' reúne Leci Brandão, Jards Macalé, Pedro Luis, Nei Lopes, Monarco, Os Prettos e João Martins em quatro espetáculos. Belo Horizonte e Rio de Janeiro também recebem série de shows
Divulgação CCBB
Leci

Leci Brandão fecha a programação de 'O Século do Samba' ao lado de Tantinho da Mangueira com partido-alto

São Paulo – O samba pede passagem à Terra da Garoa. Neste fim de semana, o Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo promove quatro espetáculos em homenagem ao centenário do samba. A série de shows que também será realizada em Belo Horizonte (de 10 a 13 de março) e no Rio de Janeiro (de 17 a 20 de março) vai reunir Leci Brandão, Jards Macalé, Pedro Luis, Nei Lopes, Monarco, Os Prettos e João Martins.

Com curadoria e direção musical do pesquisador Luís Filipe de Lima, O Século do Samba celebra os 100 anos do lançamento do clássico Pelo Telefone, de Donga e Mauro de Almeida. A série é dividida em quatro espetáculos dedicados a diferentes vertentes do gênero: terreiro e carnaval; samba novo; samba de breque e outras bossas; e partido-alto, samba de fato.

Na capital paulista, a comemoração começa no sábado (27) às 18h, com show de do líder da Velha Guarda da Portela, Monarco, e do sambista e escritor Nei Lopes cantando músicas de terreiro e de carnaval. Além de composições próprias, eles trazem ao público um bloco de sambas de quadra da Salgueiro e da Portela e cantam juntos Apoteose ao Samba, de Silas de Oliveira.

Na sequência, às 20h30, os irmãos Magnu Sousá e Maurílio de Oliveira (ex-Quinteto em Branco e Preto) apresentam o novo samba com o carioca João Martins. Representando a nova safra do gênero, eles cantarão faixas próprias e composições inéditas, como Centenário do Samba, composta pelo trio à distância, especialmente para o evento.

No domingo (28), às 17h, Jards Macalé e Pedro Luis trazem ao palco sambas de breque e outras bossas. Em uma homenagem a Moreira da Silva, a dupla apresenta Moreira da Ópera (Marília Batista e Henrique Batista), Acertei no Milhar (Wilson Batista e Geraldo Pereira), Subida do Morro (Geraldo Pereira, Moreira da Silva e Ribeiro Cunha), entre outras.

Para fechar a programação, Leci Brandão e Tantinho da Mangueira cantam e improvisam sambas de partido-alto, como Isso é Fundo de Quintal (Leci Brandão e Zé Maurício). Os dois mangueirenses também devem prestar homenagem à sua escola de samba do coração, vencedora do carnaval 2016.

Segundo o curador de O Século do Samba, a série pretende celebrar o dinamismo de um dos gêneros musicais mais brasileiros. “A celebração do centenário do samba não tem nunca um sentido saudosista, mesmo prestando reverência à história do gênero e seus principais expoentes ao longo de todo um século. Queremos celebrar um samba vivo, dinâmico, que está sempre se reinventando e continuando a ultrapassar fronteiras, tanto geográficas, quanto sociais e culturais”, afirma Luís Filipe.

O Século do Samba no CCBB-SP
- Sábado, 27 de fevereiro:
18h: Terreiro e carnaval, com Monarco e Nei Lopes
20h30: Samba novo, com Os Prettos e João Martins
- Domingo, 28 de fevereiro
17h: Samba de breque e outras bossas, com Jards Macalé e Pedro Luis
19h30: Partido-alto, samba de fato, com Leci Brandão e Tantinho da Mangueira
Onde: no teatro do Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Rua Álvares Penteado, 112, Centro, São Paulo (SP)
Quanto:
R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira)
Capacidade:
125 lugares
Informações: (11) 3113-3651 / 3113-3652