Você está aqui: Página Inicial / Cultura / 2014 / 12 / Feira Literária dos Pobres: marginalização de escritores em debate neste domingo

1ª edição

Feira Literária dos Pobres: marginalização de escritores em debate neste domingo

Evento será realizado a partir das 15h por canal do Youtube
por Redação da RBA publicado 06/12/2014 15h21, última modificação 06/12/2014 15h22
Evento será realizado a partir das 15h por canal do Youtube
divulgação

São Paulo – A 1ª Feira Literária dos Pobres (Flipobre) será realizada neste domingo (7), às 15h, por meio de chat de vídeo e com transmissão ao vivo pelo YouTube, com homenagem a Lima Barreto, escolhido em votação entre membros do festival. Esta estreia servirá como teste para outras edições. Segundo os organizadores, o termo “pobre” se encaixa bem por seu significado múltiplo, e aponta a marginalização vivida por muitos escritores.

No evento, idealizado pelo escritor amazonense Diego Moraes, serão realizadas seis mesas redondas compostas por escritores de todo o país que vão debater temas que afetam a maioria da categoria, como bairrismo, nepotismo e panelinhas, assuntos evitados em feiras de grande porte.

Em entrevista a O Globo, Moraes afirmou que existe um “vício” de se medir qualidade literária pelas premiações e participações em feiras e antologias. "Descartam autores que não ganham nada ou não desfilam em festivais. O problema é que o Brasil é imenso e parece ter mais escritores que leitores. O problema é logístico. Não é toda editora que tem grana para investir na sua estrela ou pagar uma passagem aérea".

No entanto, Moraes observa que a Flipobre não é um manifesto: "Vamos celebrar algo que vem acontecendo faz tempo e parece que ninguém percebeu: o encontro e a união de escritores nas redes sociais. Todo mundo adiciona todo mundo no Facebook ou Twitter e cria um laço de amizade. Autores que moram longe de repente se tornam amigos e criam projetos e páginas na web para divulgação de seus trabalhos. Eu sou um exemplo disso. Fui descoberto pela minha editora pelo blog onde publicava. A web ainda é um celeiro de novos autores".

Mais de 40 autores estão confirmados, entre eles, Ricardo Lísias, Roberto Menezes, Daniela Lima, Lucas Barroso, Tadeu Sarmento, Adriane Garcia, Celemar Maione e Carlos Henrique Schroeder.

LISTA DAS MESAS REDONDAS

1 - Abertura


Lima Barreto, Nilton Resende, Carlos Henrique Schoereder e Alfredo Garcia Bragança

2 - Machismo na literatura

Jarid Arraes, Dinha Maria Nilda, Laura Folgueira, Jéssica Balbino, Luciana Hidalgo, Giovanna Dealtry, Adriane Garcia e Daniela Lima

3 - O Brasil tem muito escritor para pouco leitor?

André Ricardo Aguiar, André Timm, Bruno Ribeiro, Diego Moraes, Fabiano Calixto, Frank Vilar, Lucas Barroso, Roberto Menezes e Talles Azigon

4 - As relações perigosas: como, quando e por que as esferas ética e estética entram em conflito

Aline Job, Betzaida Tavares, Daniela Lima, Jeferson Tenório, Marco de Menezes e Tiago Ferro

5 - Editora pra quê? A internet como ferramenta de divulgação de literatura inédita

Bruna Mitrano, Carlos Alberto, Felippe Regazio, Heitor Nunes, Isabela Penov, Jean Albuquerque, Luciano Portela, Maikel de Abreu e Vanessa Almeida

6 - Formação de leitores. Caminhos e responsabilidades do autor e do editor

Adriane Garcia, Diniz Gonçalves Junior, Diovani Machado, Jorge Churio, Norma Souza Lopes, Nina Rizzi e Sergio Bernardo

registrado em: , ,