Você está aqui: Página Inicial / Educação / 2016 / 08 / Estudo aponta causas que levam os jovens a abandonar a escola

ensino médio

Estudo aponta causas que levam os jovens a abandonar a escola

Reprovações, necessidade de trabalhar, machismo e racismo estão entre as causas da evasão escolar, segundo levantamento
por Redação RBA publicado 18/08/2016 13h30
Reprovações, necessidade de trabalhar, machismo e racismo estão entre as causas da evasão escolar, segundo levantamento
reprodução/TVT
evasão

Maioria dos jovens que deveria estar cursando o ensino médio abandona a escola na busca por trabalho

São Paulo – Segundo estudo realizado pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitário (Cenpec), 14,7 milhões de jovens entre 18 e 29 anos não concluíram o ensino médio no Brasil em 2014. A pesquisa, que analisou dados oficiais nos últimos dez anos, mostra que parte dos jovens continua no sistema educacional, mas a maioria abandonou a escola.

Desses 14,7 milhões que não concluíram, 20% seguem estudando, mas fora da idade esperada para o período. Os outros 80% abandonaram os estudos. A evasão escolar atinge principalmente homens, negros, de baixa renda. Como uma das principais motivações, está a necessidade de buscar um emprego que complemente a renda familiar.

"Esses jovens conseguem, pelo trabalho formal ou informal, ter uma renda maior que a renda daqueles que estudam e trabalham, o que faz com que seja mais difícil ainda para eles voltarem à escola. O custo do retorno à escola fica maior porque a renda vai diminuir", explica Antônio Batista, coordenador do Cenpec, em entrevista à repórter Caroline Monteiro, para o Seu Jornal, da TVT.

As mulheres jovens com filhos representam a maioria entre os que não trabalham e não estudam. Mães solteiras, que não contam com o apoio dos pais dos filhos, acabam por abandonar a escola por não terem com quem deixar os filhos.

O levantamento também traz dados positivos. Em 2005, os jovens na faixa dos 18 aos 29 anos com ensino médio completo somavam 18,8 milhões. Dez anos depois, eles são 23,7 milhões.

registrado em: ,