Você está aqui: Página Inicial / Educação / 2016 / 05 / Com adesão na zona rural, sobe para 45 número de escolas ocupadas no Ceará

mobilização

Com adesão na zona rural, sobe para 45 número de escolas ocupadas no Ceará

Maioria (33) é de Fortaleza. De ontem para hoje, houve cinco novas ocupações. Professores do estado, em greve desde 25 de abril, fazem assembleia amanhã (18)
por Cida de Oliveira, da RBA publicado 17/05/2016 18h20, última modificação 17/05/2016 18h48
Maioria (33) é de Fortaleza. De ontem para hoje, houve cinco novas ocupações. Professores do estado, em greve desde 25 de abril, fazem assembleia amanhã (18)
Facebook/Escolas do Ceará em Luta
escola ceará.jpg

A EEFM Walter de Sá Cavalcante, de Fortaleza, está ocupada desde o último dia 12

São Paulo – Em protesto por melhorias na infraestrutura das escolas estaduais, na qualidade da merenda e passe livre, entre outras reivindicações, estudantes já ocupam 45 escolas estaduais no Ceará. Ao todo, são 33 em Fortaleza, três em Maracanaú, três em Juazeiro do Norte, duas no Crato e uma nos municípios de Iguatu, Crateús e Aracaú – onde está a escola Maria Conceição Araújo.

"Queremos mostrar para o governo os problemas das escolas que temos, que não é como queremos, que essa merenda é ruim e que assim dá para aprender”, disse um aluno do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic) Maria Alves Carioca, no Bairro Bom Jardim, na capital – a primeira a ser ocupada, em 28 de abril.

Em nota, a Secretaria de Educação e Cultura (Seduc) do Ceará informou que a secretária- adjunta da Educação, Márcia Campos, recebeu estudantes de algumas das escolas ocupadas na última quarta-feira (11) e que pretende manter o diálogo com alunos, professores e diretores.

Sobre as ocupações, a Seduc reafirmou que não impedirá o acesso dos estudantes às escolas, desde que haja respeito ao patrimônio, lembrando que, conforme o Código Civil, os pais são responsáveis legais por quaisquer atos de seus filhos menores de idade.

Informou ainda que já anunciou um pacote de investimentos de mais de R$ 140 milhões, que será investido principalmente em reformas e manutenção das escolas, alimentação escolar e aquisição de computadores, entre outros benefícios.

Professores

Ontem, o secretário da Educação Idilvan Alencar recebeu uma comissão do Sindicato Apeoc, que representa os cerca de 25 mil professores de toda a rede de ensino do Ceará. Ao todo, são 709 escolas, incluindo as profissionalizantes, indígenas, rurais e quilombolas. No último dia 11, professores foram recebidos pelo governador Camilo Santana (PT).

As rodadas de negociação entre professores e governo ocorrem no âmbito de uma mesa permanente de negociações. Segundo o sindicato, o diálogo existe. No entanto, ainda não há proposta para o principal item da pauta de reivindicações.

Em greve desde o dia 25 de abril, os professores farão assembleia na manhã desta quarta-feira (18). A categoria reivindica 12,67% de correção salarial, sendo 10,67% correspondente à correção salarial e 2% de aumento real.