Você está aqui: Página Inicial / Educação / 2014 / 05 / Movimento promove Virada da Educação em São Paulo neste sábado

evento gratuito

Movimento promove Virada da Educação em São Paulo neste sábado

Iniciativa contará com 60 atividades distribuídas em nove espaços públicos, das 9h às 17h
por Redação RBA publicado 16/05/2014 14h43, última modificação 16/05/2014 15h28
Iniciativa contará com 60 atividades distribuídas em nove espaços públicos, das 9h às 17h
reprodução youtube
virada educação.jpg

Durante esta semana, alunos realizaram a divulgação do evento

São Paulo – O Movimento Entusiasmo, que luta pela apropriação do espaço público na educação, vai realizar neste sábado (17) a Virada da Educação, em São Paulo. A iniciativa contará com 60 atividades distribuídas em nove espaços públicos, das 9h às 17h. Na programação, estão previstos debates sobre trabalho escravo, oficinas de desenho e de customização de roupas, exibição de documentários, peças de teatros. Praças, museus e escolas públicas serão utilizados para o evento, que faz parte da primeira ação do movimento.

A partir das 11h, alunos e educadores da escola estadual Caetano Campos, que fica na Consolação, realizarão oficinas de costura, danças, xadrez, origamis e cupcakes. Uma parede da escola será grafitada. Próximo à escola, aulas de skate serão oferecidas na praça Roosevelt.

Na escola municipal Gabriel Prestes, também na Consolação, acontecerão feiras de trocas de brinquedos das 9h às 13h e uma oficina de cozinha experimental para crianças. Trilhas educativas que pretendem despertar um novo olhar para relações com a cidade também fazem parte da programação.

A caminhada do tempo, que contará a história de como surgiu o mundo até os dias de hoje, conduzida pela educadora e organizadora do evento Denise Cure, sairá da SP Escola de Teatro, no Brás, às 13h, e percorrerá um trajeto de 4,5 quilômetros pela cidade.

Para Denise, essa é uma experiência de aprendizagem de corpo inteiro, que deve mostrar “o quanto a gente precisou caminhar para chegar na sociedade moderna”, afirma em entrevista à Rádio Brasil Atual. Ela acredita que a educação deve construir sociedades mais justas, relações mais humanas e visar um processo que contemple essa construção.

O jornalista André Gravata, que também integra o Movimento Entusiasmo, avalia que a educação não deve ser um processo bancário, onde você deposita coisas. "A educação deve fazer com que as pessoas percebam que elas podem criar novas realidades. Existe uma possibilidade de reinventar tudo isso que está presente, que foi criado e está instalado hoje na sociedade”, argumenta.

Segundo André, é preciso se apropriar do território em que vivemos de maneira criativa. "O evento surgiu a partir dessa inquietação. A gente traz exatamente essa potencialização da ocupação do território escola, o território rua, o território praça”, diz.

O Movimento Entusiasmo busca financiamento coletivo para arrecadar recursos que viabilizem o lançamento de um livro e de um curta metragem, em novembro, sobre a Virada da Educação, com o apoio do Catarse.

Ouça a reportagem realizada pela Rádio Brasil Atual:

registrado em: