Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2017 / 04 / Alimentos e remédios elevam IPCA-15 em abril. Taxa em 12 meses cai

Inflação

Alimentos e remédios elevam IPCA-15 em abril. Taxa em 12 meses cai

"Prévia" do índice oficial variou 0,21% no mês, e agora soma 4,41%
por Redação RBA publicado 20/04/2017 10h04, última modificação 20/04/2017 10h47
"Prévia" do índice oficial variou 0,21% no mês, e agora soma 4,41%
EBC
inflação

A taxa soma 1,22% nos primeiros quatro meses do ano

São Paulo – Com alimentos e remédios mais caros, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), "prévia" da inflação oficial, variou 0,21% neste mês, acima de março (0,15%), mas na menor taxa para abril desde 2006. Com isso, a taxa soma 1,22% nos primeiros quatro meses do ano, ante 3,32% no ano passado. Em 12 meses, recua a 4,41% – 4,73% no período imediatamente anterior –, menor variação desde janeiro de 2010. Os dados foram divulgados na manhã de hoje (20) pelo IBGE.

Segundo o instituto, entre os principais impactos no resultado de abril, estão a alta do tomate, que subiu 30,79%, e produtos como batata inglesa (11,63%), ovos (5,50%) e leite longa vida (1,49%). Com isso, o grupo Alimentação e Bebidas passou de -0,08%, em março, para 0,31%. 

A maior taxa foi de Saúde e Cuidados Pessoais: 0,91%, ante 0,48% no mês passado. Os preços dos remédios subiram 0,86%. Ainda nesse grupo, aumentaram planos de saúde (1,07%), artigos de higiene pessoal (0,92%) e serviços médicos e dentários (0,89%).

Em Habitação (0,39%), o botijão de gás subiu 3,16%, enquanto as contas de energia elétrica não tiveram variação. Entre os demais grupos, Transportes teve variação de -0,44%: as passagens aéreas subiram 15,32%, mas os preços de combustíveis caíram 2,77% (-2,24% no caso da gasolina e -5,48% no etanol).

A taxa mais alta foi apurada na região metropolitana de Recife (0,53%), onde a gasolina subiu 5,03%. E a menor, em Belo Horizonte (-0,07%), com queda de 3,32% nos combustíveis. O índice variou 0,51% no Rio de Janeiro, 0,42% em Brasília e 0,17% em São Paulo. No acumulado em 12 meses, vai de 2,75% (Goiânia) a 6,32% (Fortaleza).

O IPCA e o INPC de abril serão divulgados pelo IBGE em 10 de maio.