Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2014 / 08 / Preços de alimentos seguem em queda, mas energia puxa alta da inflação em São Paulo

ICV

Preços de alimentos seguem em queda, mas energia puxa alta da inflação em São Paulo

Segundo o Dieese, reajuste de tarifa na capital foi um dos principais responsáveis pelo resultado de julho
por Redação RBA publicado 07/08/2014 14h21
Segundo o Dieese, reajuste de tarifa na capital foi um dos principais responsáveis pelo resultado de julho
Carlos Severo/Fotos Públicas
lâmpada.jpg

Os 17,92% de aumento na tarifa de energia elétrica em São Paulo puxaram o resultado de alta

São Paulo – Com queda nos preços de alimentos e alta da energia elétrica, o Índice do Custo de Vida (ICV), calculado pelo Dieese no município de São Paulo, subiu 0,68% em julho, depois de não registrar variação no mês anterior. Segundo o instituto, o reajuste de 17,92% na tarifa de energia foi um dos principais responsáveis pelo resultado. O ICV está acumulado em 4,84% no ano e atinge 6,81% em 12 meses.

O grupo Alimentação caiu 0,15%, "seguindo o ritmo de redução já registrado em junho", de acordo com o Dieese. Caíram os preços de alimentos in natura e semielaborados (-0,87%) e aumentaram os produtos da indústria (0,26%) e alimentação fora do domicílio (0,70%).  O instituto apurou queda nas hortaliças (-2,65%), grãos (-1,04%) e frutas (-0,82%), com altas de carne (0,11%), aves e ovos (0,14%) e leite in natura (0,51%).

Em Transporte, a alta de 0,25% foi atribuída ao aumento de tarifas de ônibus interestadual (4,7%), serviços (1,56%) e peças e acessórios (0,46%). O preço da gasolina caiu 0,8%.

Entre os demais grupos, Saúde variou 1,18%, com altas de 1,77% no item seguros e convênios e de 1,59% em exames laboratoriais.

registrado em: , , ,