Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2012 / 06 / IGP-M recua em junho, mas volta a avançar no índice acumulado

IGP-M recua em junho, mas volta a avançar no índice acumulado

Taxa em 12 meses supera os 5% pela primeira vez no ano; preços ao consumidor caem
por Redação da RBA publicado 28/06/2012 13:14, última modificação 28/06/2012 13:19
Comments
Taxa em 12 meses supera os 5% pela primeira vez no ano; preços ao consumidor caem

São Paulo – O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostrou sinais contraditórios na divulgação de junho. Teve alta de 0,65%, abaixo de maio (1,02%) e bem acima de igual mês do ano passado (-0,18%). Com isso, a inflação no primeiro semestre fechou em 3,19%, próxima à de igual período de 2011 (3,14%). A taxa em 12 meses foi a 5,14%, na terceira elevação seguida nessa base de comparação – foi a primeira vez que o índice superou 5% em 2012. Mas, em junho do ano passado, o IGP-M em 12 meses estava acumulado em 8,64%.

Entre os itens que compõem o índice, o IPC (preços ao consumidor) passou de 0,49%, em maio, para 0,17%, com influência do grupo Transportes (de 0,13% para -0,78%) – a taxa do automóvel novo caiu de -0,21% para -4,10%. O grupo Habitação também recuou (de 0,48% para 0,17%), enquanto Alimentação subiu de 0,47% para 0,61%. O IPC acumula alta de 2,96% no ano e de 5,11% em 12 meses.

O IPA (preços ao produtor) desacelerou – de 1,17% para 0,74% –, somando 2,99% no primeiro semestre e 4,86% em 12 meses. E o terceiro componente do IGP-M, o INCC (custos de construção) ficou praticamente estável no mês (de 1,30% para 1,31%), atingindo 4,98% e 7,03%, respectivamente.

 

comentários do blog alimentados pelo Disqus