Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2010 / 02 / Emprego formal bate recorde em janeiro

Emprego formal bate recorde em janeiro

Ministério do Trabalho reafirma projeção de abertura de 2 milhões de vagas com carteira assinada em 2010
por Vitor Nuzzi, da RBA publicado 18/02/2010 11h23, última modificação 18/02/2010 11h25
Ministério do Trabalho reafirma projeção de abertura de 2 milhões de vagas com carteira assinada em 2010

O ministro Carlos Lupi espera novo recorde. Foto: Roosevelt Pinheiro/ABr - 16/nov/09

São Paulo - O emprego formal registrou em janeiro recorde na criação de empregos com carteira assinada: 181.419, resultado correspondente a um crescimento de 0,55% em relação ao estoque do mês anterior. Os dados, referentes ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram divulgados nesta quinta-feira (18) pelo Ministério do Trabalho e Emprego. O recorde anterior para janeiro era de 2008 (142.921).

"O balanço favorável da geração de empregos de janeiro de 2010 vai ao encontro da expectativa do crescimento da economia, para o presente ano, e da meta de criação de dois milhões de postos de trabalho", diz o ministério. Em 12 meses, o emprego formal cresceu 4,01%, com a criação de 1.278.277 vagas.

Entre os setores, os destaques foram a indústria de transformação, com abertura de 68.920 empregos com registro (alta de 0,93%), a construção civil, com 54.330 (2,58%) e os serviços, com 57.889 (0,44%). O comércio teve saldo negativo de 6.787 vagas (-0,09%), enquanto a agricultura abriu 4.143 (0,27%).

"A Indústria forte é sinal de recuperação total da economia", afirmou o ministro Carlos Lupi. "Esta é a demonstração de que o ano começa muito bem, e mais uma vez digo que teremos o melhor ano na geração de empregos na história do país", acrescentou.