Você está aqui: Página Inicial / Economia / 2009 / 10 / Juros do cheque especial voltam a subir e fecham setembro em 162,7% ao ano

Juros do cheque especial voltam a subir e fecham setembro em 162,7% ao ano

por Kelly Oliveira publicado 27/10/2009 14h07, última modificação 27/10/2009 14h09

Brasília - A taxa do cheque especial voltou a subir em setembro, ao contrário da taxa média de juros para as pessoas físicas que caiu, segundo dados do Banco Central (BC), divulgados nesta terça-feira (27).

Os juros cobrados pelo uso do cheque especial subiram para 162,7% ao ano, em setembro, depois de terem caído de 167,3% ao ano, em julho, para 161% ao ano, em agosto.

A taxa cobrada do crédito pessoal também subiu, de 44,3% para 44,7% ao ano, de agosto para setembro.

Na taxa anual para a compra de veículos, houve redução de 26,2%, em agosto, para 24,9%, em setembro. Os juros cobrados para a compra de “outros bens”, como eletrodomésticos e eletrônicos, caiu de 54,4% ao ano, em agosto, para 51,4% ao ano, em setembro.

Segundo o chefe adjunto do Departamento Econômico do BC, Túlio Maciel, as modalidades que tiveram aumento dos juros não são tão representativas em relação ao total do crédito.

“O crédito consignado tem crescido substancialmente e tem sido um dos responsáveis pelas redução. O cheque especial sempre teve taxas mais salgadas”, disse.

De acordo com os dados do BC, a taxa geral de juros para as pessoas físicas caiu 0,5 ponto percentual, de agosto para setembro e ficou em 43,6% ao ano, o menor nível da série histórica iniciada em julho de 1994.

Fonte: Agência Brasil

registrado em: ,