Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2018 / 02 / Carnaval de Bertioga manda recado a Alckmin: '#não à transposição'

Resistência

Carnaval de Bertioga manda recado a Alckmin: '#não à transposição'

Bloco carnavalesco de ativistas desfilou contra projeto do governador do PSDB que quer retirar águas do rio Itapanhaú, que banha o município, para suprir abastecimento da Grande São Paulo
por Redação RBA publicado 10/02/2018 15h32, última modificação 10/02/2018 15h34
Bloco carnavalesco de ativistas desfilou contra projeto do governador do PSDB que quer retirar águas do rio Itapanhaú, que banha o município, para suprir abastecimento da Grande São Paulo
Reprodução/Facebook
itapanhaú.jpg

Foliões usaram máscaras a partir de montagem, em que o governador Alckmin aparece de toca de banho

São Paulo – Moradores de Bertioga, no litoral norte de São Paulo, aproveitaram a folia para reforçar a resistência contra projeto do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que pretende retirar água do rio Itapanhaú, que corta o município, para reforçar o abastecimento da Grande São Paulo. Em ano eleitoral, o pré-candidato à Presidência da República quer afastar o fantasma da crise hídrica que em 2014 e 2015 abalaram sua popularidade.

"Aqui a Sabesp não cumpre a função. Não cuida do esgoto, nem da manutenção. Desperdiça água Jorrando no chão Depois vem pra cá E fala em Transpisição?", cantaram na noite desta sexta-feira, em desfile do bloco carnavalesco Unidos do Itapanhaú.

"Aproveitamos o carnaval para fazer um protesto bem humorado e irreverente e chamar atenção das pessoas para esse projeto que somos frontalmente contrários. Nós estamos em luta em defesa das gerações futuras e dos ecossistemas", disse o ativista Carlos Eduardo de Castro, do Movimento Salve o rio Itapanhaú.

Ao todo, os ativistas compuseram dez marchinhas, todas com a temática em defesa do rio e de crítica à Sabesp, empresa associada à incompetência na gestão dos recursos hídricos e do esgoto, o que leva inclusive a desperdícios de água em todo os municípios onde opera. A autarquia deverá operar a obra.

Os ativistas seguem em vigília mesmo durante o carnaval.