Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2016 / 03 / Lula vai a Sindicato dos Metalúrgicos para ato contra o golpe

Segunda-feira no ABC

Lula vai a Sindicato dos Metalúrgicos para ato contra o golpe

Mobilização também marcará posição contra proposta de terceirização ilimitada (PLS 30/2015), mudança na caracterização de trabalho escravo e o fim da multa de 10% do FGTS por demissão sem justa causa
por Redação RBA publicado 31/03/2016 15h51, última modificação 04/04/2016 11h10
Mobilização também marcará posição contra proposta de terceirização ilimitada (PLS 30/2015), mudança na caracterização de trabalho escravo e o fim da multa de 10% do FGTS por demissão sem justa causa
Danilo Ramos/RBA
pródemocracia

No dia 18, milhares foram às ruas defender a democracia contra o impeachment sem base legal

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai participar nesta segunda-feira(4) de um ato político em defesa da democracia e dos direitos trabalhistas, organizado pela Frente ABC Contra o Golpe. A concentração será na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, a partir das 18h. “O Brasil vive hoje um momento muito triste de sua história. Grupos de oposição ao governo tentam derrubar a presidenta Dilma, eleita pelo voto da maioria dos brasileiros, sem que ela tenha cometido nenhum crime”, defendeu a frente, em nota divulgada hoje (31).

A frente reúne movimentos sociais e trabalhadores que temem retrocessos em direitos sociais e trabalhistas, caso se efetive a tentativa de derrubar a presidenta da República, Dilma Rousseff. “Se isso acontecer, os direitos conquistados pelos trabalhadores estarão seriamente ameaçados”, argumentam.

Os trabalhadores mencionam 55 projetos encabeçados pelos defensores do impeachment da presidenta Dilma, dentre eles a terceirização ilimitada (PLS 30/2015), a mudança na caracterização de trabalho escravo e o fim da multa adicional de 10% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), à empresa, por demissão de trabalhador sem justa causa.

Este é mais um dos muitos atos que vêm sendo realizados quase que diariamente contra o impeachment em vários pontos do Brasil. Alguns deles foram realizados no exterior. Em Genebra, o ato foi no sábado (2), e no domingo (3), em Madri.

A Frente Brasil Popular, que reúne movimentos sociais e centrais sindicais, vem criando comitês em defesa da democracia em várias cidades e na periferia das capitais. Na segunda-feira (28), a frente inaugurou um acampamento popular na Praça do Patriarca, região central de São Paulo, onde estão sendo realizados debates e atividades culturais.

Também nesta segunda-feira (4), haverá manifestações em Salvador e Fortaleza.