Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2014 / 12 / Câmara de Volta Redonda aprova mudança de nome de ponte Médici

Memória

Câmara de Volta Redonda aprova mudança de nome de ponte Médici

Local agora deve ser conhecido como ponte Dom Waldyr Calheiros, bispo que participou do movimento pela redemocratização do país. Alteração depende do prefeito
por Cristina Índio do Brasil, da Agência Brasil publicado 16/12/2014 18h27
Local agora deve ser conhecido como ponte Dom Waldyr Calheiros, bispo que participou do movimento pela redemocratização do país. Alteração depende do prefeito

Rio de Janeiro – A Ponte Presidente Médici, que liga os bairros Aterrado e Niterói, em Volta Redonda, região do Médio Rio Paraíba do Sul, no Rio de Janeiro, pode ter o nome alterado para Dom Waldyr Calheiros. A mudança foi aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal, na sessão de ontem (15), atendendo a recomendação do Ministério Público Federal (MPF). O projeto de lei vai agora a sanção do prefeito.

O projeto do vereador José Jerônimo (PSC) foi elaborado depois de audiência pública, no último dia 11, na Câmara, para debater a mudança do nome da ponte.

Na avaliação do procurador da República Julio José Araújo Júnior, que recomendou a mudança, a Deliberação 1.218, de 9 de novembro de 1973, que decidiu dar à ponte o nome do então presidente da República, Emílio Garrastazu Médici, "ofende o princípio da impessoalidade e o direito à memória".

Dom Waldyr Calheiros foi bispo emérito da Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda e desempenhou importante papel na redemocratização do Brasil.

A recomendação do MPF se estende ainda ao pedido de retirada do nome do ex-presidente de qualquer placa indicativa da ponte. "Esperamos que o prefeito de Volta Redonda, com base na decisão da Câmara, cumpra a outra parte da recomendação, retire as placas indicativas do nome do ditador e coloque o nome escolhido pelos representantes da população", disse o procurador da República.