Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2013 / 06 / Manifestantes entram em confronto com a polícia no Maracanã

Manifestantes entram em confronto com a polícia no Maracanã

protestos
por Redação da RBA publicado 30/06/2013 18h59, última modificação 30/06/2013 22h20
protestos
cc/midia ninja
maraca2.jpg

Manifestante exibe ferimentos causados por balas de borracha e explosão de bombas de gás lacrimogênio durante protestos no Maracanã

Rio de Janeiro – Um grupo de pessoas que participava da manifestação nos arredores do estádio Maracanã entrou em confronto com a polícia há pouco. O clima ficou tenso depois que manifestantes arremessaram objetos, como latas e pedras, nos policiais, que revidaram com bombas de gás para dispersar o grupo.

O veículo blindado da Polícia Militar, conhecido como caveirão, permanece estacionado na esquina entre a Avenida Maracanã e a Rua Professor Henrique Rebelo. Todo o quarteirão até o estádio Maracanã foi tomado pelas forças de segurança, com o Regimento da Cavalaria, a Tropa de Choque e a Força Nacional de Segurança Pública. Também blindados posicionados no local e muitos policiais militares.

Os participantes da mobilização, que desde o início da tarde se concentravam na Praça Saenz Peña, próximo ao estádio, portavam bandeiras e cartazes com várias reivindicações, entre elas mais investimentos em saúde e educação públicas. Eles também gritavam palavras de ordem contra os gastos e as remoções feitas por causa da Copa do Mundo de 2014 e de incentivo à população para aderir aos protestos.

Pessoas que retornaram à Saens Peña, na Tijuca, fugindo do tumulto ocorrido entre manifestantes e policiais na Avenida Maracanã, encontraram fechadas as portas da estação do metrô que fica no local. Perto dali, na Praça Varnhagen, torcedores que acompanham o jogo entre o Brasil e a Espanha nos bares da área ficaram assustados com o barulho das bombas de efeito moral lançadas pelos policiais militares contra os manifestantes.

A assessoria de comunicação do Metrô Rio informou que a Estação Saens Peña foi fechada por medida de segurança, até que se acalmasse a manifestação. A estação foi reaberta por volta das 20h. Segundo o metrô, as estações São Francisco Xavier e Afonso Pena, também na Tijuca, permaneceram abertas.

Em breve mais informações