Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Blog da Helena / 2014 / 07 / A Copa acabou. Imagine as Olimpíadas

insistente

A Copa acabou. Imagine as Olimpíadas

Depois do Mundial de futebol, ainda será possível duvidar de que poderemos fazer os melhores Jogos Olímpicos?
por helena publicado 14/07/2014 12h57, última modificação 14/07/2014 18h02
Depois do Mundial de futebol, ainda será possível duvidar de que poderemos fazer os melhores Jogos Olímpicos?
metrosalvador.jpg

Obras do metrô de Salvador. Resta agora combater os verdadeiros problemas

E a Copa acabou neste domingo. Infelizmente, o Brasil ficou na quarta colocação, o que, vamos combinar, é o mesmo que dizer que perdeu. Mas, fora de campo, os brasileiros deram de 10 x 0 na realização de uma Copa que já é tida como a melhor da história do esporte. E isso, apesar da torcida contrária da imprensa e de políticos de oposição ao governo federal.

Perdemos a taça, mas os brasileiros encararam com louvor o desafio e hoje brindam o mundo com o sucesso indiscutível do megaevento. Calam os críticos e, ao mesmo tempo, carimbam cartão de visita às Olimpíadas de 2016 no Rio.

Também perderam os que apostavam no caos e na desordem. As ruas se encheram de torcedores felizes, envolvidos em um clima cada vez mais festivo, o país recebeu  diversos elogios da imprensa internacional, destacando esta edição da Copa como uma das melhores da história, tanto pelo futebol apresentado, quanto pela receptividade do povo brasileiro e também pela organização e estrutura vistas fora das quatro linhas.

O impacto econômico do evento é inquestionável. Estudo da Fipe-USP indica que a Copa movimentou mais de R$ 30 bilhões. A parte mais relevante, 88% do valor, veio dos investimentos em infraestrutura – corredores de ônibus, novos acessos a aeroportos e ampliação de vias. Essas obras de mobilidade vão melhorar a infraestrutura e reduzir o custo de locomoção e transporte de cargas. E o que é importante: ficarão aqui, como um patrimônio permanente para os brasileiros.

A Copa deixará de legado, além de obras, milhões de brasileiros mais prósperos, com os novos empregos criados e a ser criados ao longo dos anos em setores como turismo, entretenimento, construção civil, indústria cultural. Foram milhares de brasileiros que estudaram para se qualificar em idiomas ou outras atividades profissionais por meio do Pronatec-Copa e outros cursos.

Os  estádios que receberam jogos, de agora em diante passam a ser também atrações turísticas e espaços de lazer para jogos, shows e outros eventos. Ficaram também centros de controle com alta tecnologia para segurança pública e prevenção de catástrofes, além de toda uma infraestrutura para dinamizar o turismo de lazer e de negócios em todas as regiões do Brasil.

Mas parece que só a imprensa grande não vê tudo isso. Nem bem terminaram as festas e os jornais brasileiros iniciaram as críticas. TVs e jornais, aliados com políticos de oposição interessados apenas em suas próprias eleições, não mostram os resultados positivos do evento. Pelo contrário, usam o poder de influência como instrumento de pressão e de manipulação para barrar avanços como a melhor distribuição de renda, para impedir reformas essenciais como a política, a tributária, a previdenciária. E o mais grave, perpetuar a concentração de renda nas mãos dos mais ricos – este sim o grande problema do Brasil.

Que venham as Olimpíadas.

registrado em: , ,