Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Curta essa dica / 2013 / 03 / Tragicomédia 'Biografia Não Autorizada' expõe bastidores do showbusiness

Tragicomédia 'Biografia Não Autorizada' expõe bastidores do showbusiness

por guibryan1 publicado 03/03/2013 22h55, última modificação 05/03/2013 16h45

Marcos Oliveira é o protagonista de Biografia Não Autorizada (Divulgação / Francisco Júnior)

O bom espetáculo "Biografia Não Autorizada", de Daniel Torrieri Baldi e Maristela Bueno, com direção de Jair Assumpção e estrelado por Marcos Oliveira, em São Paulo, trata de maneira bem-humorada, mas igualmente ácida, os bastidores das estrelas de televisão, que topam fazer os famosos testes de sofá e casamentos de conveniência única e exclusivamente com o objetivo de manter a fama e o sucesso.

Marcos Oliveira confirma ser primoroso no palco, e ter uma comunicação invejável com a plateia, ao dar vida ao ator Modesto Valadares, que mal adentra o apartamento em que vive e que é o cenário da peça – muito bem concebido como parte do visagismo de Kene Heuser – e vê uma chamada na televisão da telenovela escrita e protagonizada por seus inimigos, o que se descobrirá ao longo do espetáculo.

Já com dores musculares e problemas advindos da idade, ele encontra-se solitário e esquecido, quando resolve revelar os bastidores sórdidos de tudo o que viveu, mas com medo de ser mal interpretado e nunca mais conseguir um papel na vida, resolve inventar uma secretária argentina, que funciona quase como sua consciência e é muitíssimo bem interpretada pelo performático Tiago Robert.

Em meio a muitas cenas calcadas na escatologia e num preconceito desnecessário com relação aos anões, ainda mais numa época marcada pelo politicamente correto, Biografia Não Autorizada é um espetáculo que merece ser visto não só pela concepção cênica – o desenho de luz é um destaque à parte, graças ao trabalho de Salsicha, assim como a trilha sonora e a sonoplastia de Fábio Sá e os figurinos de Paula Sabattini (com destaque para os badulaques usados por Marcos Oliveira) –, mas principalmente por mostrar um universo comum a muitos atores da televisão, mas que eles muitas vezes procuram esconder ou fingem não existir. São primorosas as cenas, por exemplo, em que Modesto Valadares tenta esconder sua bissexualidade, revela que contratou seis paparazzi para provocar o rompimento de sua grande paixão com um novo galã e comenta o envolvimento com calmantes e outros tipos de drogas.

Biografia Não Autorizada também é um retrato bastante ácido das subidas e descidas do poder no mundo artístico, em que estar sob a mira dos holofotes parece ser sempre o objetivo principal. Outro aspecto importante é que muitos espetáculos e fatos históricos do teatro brasileiro são apresentados de um prisma muitas vezes não revelado. Desse modo, mesmo a tortura praticada pelo regime militar é tratado com um humor negro muitas vezes cruel, mas que, claro, leva à plateia ao riso, ainda mais quando se trata de um ator com a grandeza de Marcos Oliveira.

Serviço
Peça Biografia Não Autorizada. Sexta, às 21h30; sábado, às 21h; e domingo, às 19h.
Até 5/5
Ingressos – R$40 (sexta e domingo) e R$50 (sábado)
Teatro do Mube – Rua Alemanha, 221. Jardim Europa. São Paulo/SP
T: (11) 4301-7521

 

[email protected]