Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Curta essa dica / 2012 / 05 / Pitty e Martin fazem show intimista e multimídia do projeto Agridoce

Pitty e Martin fazem show intimista e multimídia do projeto Agridoce

por guibryan1 publicado 04/05/2012 11h53

A cantora Pitty e o instrumentista Martin, depois de gravar "Agridoce", mostram repertório em show paulistano (Foto: ©Caroline Bittencourt/Divulgação)

Esqueça a imagem de roqueira da cantora Pitty. Em 2011, ela aproveitou as folgas da carreira solo para se dedicar a um projeto paralelo junto com o guitarrista Martin, ao qual deram o nome de Agridoce, e que rendeu um dos melhores discos de música brasileira do ano, gravado de modo praticamente artesanal num estúdio montado numa casa na Serra da Cantareira, em São Paulo.

É justamente esse o clima intimista e descontraído, mas com boa dose de elegância, que se percebe no show que realizaram na noite de quinta-feira (3),  na casa noturna paulistana Tom Jazz e que se repete no fim de semana.

No palco, Pitty, discretamente vestida de preto, cede a posição frontal do palco para o companheiro e só é vista de perfil, tocando piano. Martin assume a guitarra e divide com a cantora boa parte dos vocais. Eles contam com o reforço do programador Loco Sosa e o excelente e irreverente percussionista Luciano Malásia. Vale a pena prestar atenção na empolgação contagiante dele. Entre os instrumentos tradicionais, eles também tocam apitos e cantam através de um megafone. 

No fundo do palco, são projetados vários vídeos bastante interessantes e que dialogam intensamente com as canções. Bem de acordo com o clima do Tom Jazz, a iluminação é quase toda em meio tom, combinando com os figurinos elegantes e discretos dos quatro músicos. Na apresentação de quinta, Pitty e Martin conversaram bastante com a plateia, comentando o trabalho, anunciado por Pitty como tendo esse primeiro e único registro.

Ela disse que foi uma surpresa conseguir fazer shows a partir de um material que a dupla considerava despretensioso. Eles também não têm vergonha de brincar, por exemplo, com o fato de cantarem “francês de boteco” em “Ne Parle Pas”. E ainda fazem uma releitura de canção de Serge Gainsbourg. Outra versão é de “Please, Please, Please, Let Me Get What I Want”, dos Smiths.

Mas o show é formado mesmo pelas canções do CD homônimo, que reúne o sucesso “Dançando” e ótimas canções, como “Epílogos”, “O Porto”, “Romeu”, “20 Passos” e “130 Anos”, que conta com a participação do vocalista da banda baiana Vivendo do Ócio, Jajá Cardoso.

Há também muitas músicas com letra em inglês, caso de “Embrace The Devil”, “Say”, “Upside Down” e “Rainy”. É mais do que o suficiente para contagiar a plateia.

Há apenas que se lamentar o fato de que a casa noturna paulistana tomou a triste decisão de restringir e dificultar a cobertura da imprensa dos shows realizados ali.

Serviço
Show Agridoce – sexta e sábado, 3 e 4, às 22hs; e domingo, 5, às 21hs
Ingressos a R$70
Tom Jazz – Avenida Angélica, 2331. Higienópolis. T: (11) 3255-0084 / 3255-3635


[email protected]