Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Curta essa dica / 2012 / 02 / Zizi Possi emociona ao lembrar sucessos no Sesc Pinheiros

Especiais

Zizi Possi emociona ao lembrar sucessos no Sesc Pinheiros

por Guilherme Bryan, especial para a Rede Brasil Atual publicado 26/02/2012 11:15, última modificação 26/02/2012 11:54
Comments

A cantora paulistana Zizi Possi, próxima de completar 57 anos, prova, em sua curtíssima temporada no Sesc Pinheiros, em São Paulo, porque é uma das maiores divas da música brasileira. Praticamente há sete anos sem lançar um álbum inédito – o trabalho mais recente foi o DVD duplo e ao vivo em comemoração aos 30 anos de carreira, “Cantos e Contos” –, ela voltou a lembrar seus maiores sucessos, como “Asa Morena”, “A Paz”, “Caminhos de Sol” e a italiana “Per Amore”, essa última encerrando o bis, depois de pedidos insistentes da plateia, que lotou o teatro na noite do sábado (25).

O show começou e terminou com um dueto entre Zizi Possi e seu guitarrista e violonista Webster Santos. Também a acompanharam no palco o maestro e multiinstrumentista Jether Garotti Jr., o percussionista Guello e o tecladista Kecco Brandão. Todos trabalham com ela há muitos anos, décadas até. A justificativa vem da própria cantora, em um momento do show: “Adoro relações longas”.

A artista também dedicou duas canções à cantora Marina Lima, que estava na plateia, junto com o DJ Zé Pedro – “Meu Mundo e Nada Mais”, de Guilherme Arantes, registrada por ela recentemente num tributo feminino ainda inédito ao compositor; e “Noite”, para relembrar os bons tempos da década de 1980.

O repertório também incluiu vários clássicos inquestionáveis da música brasileira, que ganharam novo brilho na interpretação de Zizi Possi. Esse é o caso do choro “Tico Tico no Fubá”, de Zequinha de Abreu; o sertanejo “Uirapuru”, de Waldemar Henrique; a romântica “Explode Coração”, de Gonzaguinha; o samba “Escurinho”, de Geraldo Pereira; “Disparada”, de Geraldo Vandré; “Rebento”, de Gilberto Gil; “Morena dos Olhos D’água”, de Chico Buarque; e “Com Que Roupa?”, de Noel Rosa. Um dos momentos mais emocionantes do show, no entanto, foi quando cantou a linda composição da filha, Luiza Possi, “Cacos de Amor”.

A iluminação é um espetáculo à parte, ao se valer do figurino - neutro mas elegante -, de Zizi Possi, para praticamente pintá-lo com luzes coloridas e obter efeitos óticos muito bonitos. A cantora usava um conjunto de blusa e calça branca, acompanhado por cinto e casaco marrom.

Em outro momento de simpatia, Zizi pediu desculpas por insistentemente reclamar do som, garantindo que, naquele momento, estava “um pouquinho insuportável demais”, e explicou: "parece que eu tomei ácido ou fui abduzida". 

Nesse domingo, a partir das 19h, ela retorna ao Sesc Pinheiros para mais uma apresentação, com os ingressos todos esgotados. Sinal de que os fãs da artista e da música brasileira aguardam seu retorno definitivo aos palcos e aos discos. 

guibryan1@redebrasilatual.com.br

registrado em: , , ,
comentários do blog alimentados pelo Disqus