Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Curta essa dica / 2011 / 08 / Com Caco Ciocler, segundo Prêmio Cine B homenageia produções alternativas

Com Caco Ciocler, segundo Prêmio Cine B homenageia produções alternativas

por Guilherme Bryan, especial para a Rede Brasil Atual publicado 17/08/2011 13h39

Cena do filme A orquestra dos meninos (Foto: Divulgação)

O ator Caco Ciocler será o apresentador do segundo Prêmio Cine B do Cinema Brasileiro, cujos vencedores serão anunciados nesta quarta-feira (17), a partir das 19h.  A ideia é premiar os realizadores dos filmes exibidos pelo projeto itinerante, realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, e pela Brazucah Produções, em várias comunidades.

Desde que foi criado, há quatro anos, o Cine B já exibiu mais de 50 filmes em curta e longa-metragem para mais de 22 mil pessoas em mais de 150 sessões. Com isso, ele criou um verdadeiro circuito alternativo ao comercial convencional, em que os filmes brasileiros são exibidos gratuitamente, com o intuito de promover a reflexão na comunidade e despertar o interesse pela produção audiovisual realizada no país.

Os concorrentes desta edição são filmes que estrearam em diferentes anos. Entre eles, estão “A Orquestra dos Meninos” (2007), de Paulo Thiago, estrelado por Murilo Rosa e Priscila Fantin, que mostra a história real do maestro Mozart Vieira, que cria uma orquestra no interior do Pernambuco e é acusado de sequestrar um dos garotos; “Por trás dos panos” (1999), de Luiz Villaça, estrelado por Denise Fraga, que interpreta uma atriz em ascensão; “Noel O Poeta da Vila” (2006), de Ricardo Van Steen, que retrata a história do compositor carioca; “A Máquina” (2006), de João Falcão, fábula estrelada por Gustavo Falcão e Mariana Ximenes; “Meu Tio Matou um Cara” (2004), de Jorge Furtado, comédia policial estrelada por Deborah Secco e Lázaro Ramos; “Espelho D’Água” (2004), de Marcus Vinicius Cezar, que conta com atuação de Fabio Assunção e se passa no rio São Francisco; “O Signo da Cidade” (2007), de Carlos Alberto Ricelli, estrelado por Bruna Lombardi, que interpreta uma radialista e astróloga; e “Domésticas” (2001), de Fernando Meirelles e Nando Olival, que mostra a história de cinco empregadas domésticas fictícias.

Também serão homenageados cinco curtas-metragens. São eles, o comovente “Vida Maria”, de Márcio Ramos; “Alma Carioca”, de Willian Côgo; “Historietas Assombradas para crianças mal criadas”, de Victor Hugo Borges; “O Nordestino e o Toque de Sua Lamparina”, de Ítalo Maia; “Mitos do Mundo”, de Andrés Lieban; “Disfarce Explosivo”, de Mário Galindo; e “Isabel e o Cachorro Flautista”, de Christian Saghaard. Essas produções estão reunidas no primeiro DVD lançado pelo selo Cine B do Cinema Brasileiro e que terá o custo popular de R$ 5.

 

Segundo Prêmio Cine B do Cinema Brasileiro

Quarta-feira, 17 de agosto, a partir das 19h.
Sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo - Rua São Bento, 413. Centro. T: 31885200.

[email protected]

registrado em: , ,