Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Copa na Rede / 2014 / 07 / Alemanha x Argentina - mundo da bola conhece hoje seu campeão

Está chegando a hora...

Alemanha x Argentina - mundo da bola conhece hoje seu campeão

Seleções fazem sua terceira final em Copa e buscam quebrar longo jejum de títulos mundiais
por Futepoca publicado 13/07/2014 13h10, última modificação 13/07/2014 13h19
Seleções fazem sua terceira final em Copa e buscam quebrar longo jejum de títulos mundiais
KAMIL KRZACZYNSKI/EFE
Alemanha Argentina

As torcidas juntas: porque é assim que tem que ser

São Paulo - Alemanha e Argentina entram em campo no Maracanã, às 16h deste domingo, para definir um Mundial que ambos não veem a cor há muito tempo. Apesar de disputarem uma semifinal pela quarta vez consecutiva, os europeus não ganham uma Copa há 24 anos, jejum mais longo para os sul-americanos, que não são campeões há 28 anos. Nas duas ocasiões, aliás, um obteve o título derrotando o outro.

Nesse tira-teima, alguns personagens. A estrela é Lionel Messi, jogador que faz o melhor de seus mundiais. Em duas participações anteriores em copas, havia marcado somente um gol, sendo que, nesta, já foi às redes quatro vezes. No entanto, todos os tentos foram anotados na primeira fase e o atleta do Barcelona teve duas atuações apagadas contra Bélgica e Holanda. Está se guardando para quando o carnaval (no caso, a final) chegar?

Outro jogador que se tornou um ponto de equilíbrio da seleção portenha é o companheiro de Barcelona do camisa dez, Javier Mascherano. Estando em todos os lados da defesa, fazendo a cobertura pelos lados e se multiplicando em campo, o volante atua não só na marcação como na distribuição de bola, e já é um dos melhores atletas da Copa na posição, com lances como a jogada em que evitou uma finalização de Robben, no final da peleja contra a Holanda.

Já a Alemanha tem em Miroslav Klose, o maior artilheiro em Copas, o jogador dos recordes. Hoje, ele pode superar Cafu em número de triunfos em mundiais, caso os alemães vençam, e coroar a provável última participação na competição de futebol mais preciosa como campeão. Bom cabeceador, a "cintura dura" e a idade podem enganar à primeira vista até alguns comentaristas, mas o alemão se movimenta muito mais do que parece, cobrindo área do campo mais extensa que centroavantes tradicionais, além de ser bom também com a bola nos pés e mais distante da área.

Outra arma poderosa da seleção germânica é o melhor atleta do time, Toni Kroos. Como já comentamos em outro post, esse jogador é quase completo, capaz de atacar pelos lados do campo, dando assistências precisas, e também compondo o meio para marcar. A possível vitória alemã pode passar pelos pés dele.