Você está aqui: Página Inicial / Ambiente / 2016 / 02 / Desastre de Mariana é tema de música para ajudar vítimas

Cacimba de mágoas

Desastre de Mariana é tema de música para ajudar vítimas

Parceria entre Falamansa e Gabriel O Pensador em música sobre o rompimento de barragem em Minas Gerais ganha videoclipe; valor arrecadado será revertido para obras na região
por Redação RBA publicado 20/02/2016 12:31, última modificação 20/02/2016 12:31
Parceria entre Falamansa e Gabriel O Pensador em música sobre o rompimento de barragem em Minas Gerais ganha videoclipe; valor arrecadado será revertido para obras na região
reprodução/yt
cacimba.jpg

Em cinco dias, o conteúdo já possui quase 500 mil visualizações

São Paulo – “O sertão vai virar mar, é o mar virando lama. Gosto amargo do Rio Doce, de Regência a Mariana.” Assim começa o lamento de Cacimba de Mágoa, música composta por Tato do Falamansa e Gabriel O Pensador. A canção sobre o desastre ambiental de Mariana, em Minas Gerais, onde houve o rompimento de uma barragem da Samarco no dia 5 de novembro de 2015, ganhou um videoclipe divulgado na internet. O dinheiro arrecadado com a peça deve ser destinado às vítimas das comunidades atingidas.

Com a presença de artistas e esportistas como Nasi (vocalista da banda paulistana Ira!), Tico Santa Cruz, Dani Suzuki, Eri Johnson e Neymar, o clipe apresenta imagens dos locais devastados pelo “tsunami de lama”, bem como de moradores atingidos diretamente pelo desastre da mineradora, controlada pela brasileira Vale e a anglo-australiana BHP.

Em tom de cobrança, a canção segue com versos que evidenciam o drama das comunidades atingidas. “Quantos pescadores sem redes e sem canoas? Quantas pessoas sofrendo, quantas pessoas?”, questionam os músicos.

Publicado no Youtube no dia 15 de fevereiro, em cinco dias, o conteúdo já possui quase 500 mil visualizações. Com a hashtag #compartilheobem, os envolvidos no projeto divulgaram o clipe nas redes sociais. “Cada visualização deste clipe se transforma em uma doação para um fundo de assistência às famílias ribeirinhas com a finalidade de promover obras sociais”, explica Nasi, pelo Facebook.

“Uma pausa na guerrilha para colaborar com as vítimas de Mariana”, destacou Tico Santa Cruz, também via redes sociais. A canção também será divulgada em outras mídias, além do Youtube, como o Itunes e outros portais de música. De acordo com os envolvidos, todo o valor arrecadado – inclusive o oriundo de downloads – será destinado à obras sociais comunitárias.

As imagens do vídeo, bem como sua produção, são de autoria do Instituto Últimos Refúgios. Em entrevista para um jornal local Folha Vitória, o fotógrafo capixaba Leonardo Merçon, um dos primeiros profissionais a chegar no local, afirmou que “foi difícil fotografar com lágrimas nos olhos”. De acordo com Merçon, “Tato (Falamansa) e Gabriel já são parceiros de um amigo de Vitória. Tato fez o convite e nós topamos”, disse acerca da produção do material.

Assista: