Você está aqui: Página Inicial / Ambiente / 2014 / 10 / Vereador de Mogi das Cruzes alerta para esgotamento do Sistema Alto Tietê

crise hídrica

Vereador de Mogi das Cruzes alerta para esgotamento do Sistema Alto Tietê

Com a seca no reservatório do Sistema Cantareira, que opera com 3% da capacidade, Sabesp continua ampliando captação de água do Tietê
por Redação RBA publicado 24/10/2014 18h05
Com a seca no reservatório do Sistema Cantareira, que opera com 3% da capacidade, Sabesp continua ampliando captação de água do Tietê
divulgação
iduiques.JPG

Vereador Iduiques Martins (PT) diz que a Sabesp não está sendo franca com a população

São Paulo – O Sistema Alto Tietê está operando com 8,2% de sua capacidade hídrica e corre o risco de se esgotar caso não chova nos próximos dias já que a Sabesp vem retirando volumes para abastecer o Sistema Cantareira, que chegou a 3% esta semana.

O Sistema Alto Tietê abastece 65% da população do município de Mogi das Cruzes. A Câmara Municipal de Mogi pediu explicações para a prefeitura sobre a crise de abastecimento e falta de água em alguns bairros. A Sabesp é responsável por 35% do abastecimento da cidade, mas se utiliza das mesmas represas que a prefeitura, responsável pelo restante do abastecimento.

O diretor do Sistema de Abastecimento de Água (Semai), Marcus Mello, diz que a população precisa ter consciência que a falta de água atinge a região metropolitana e municípios do interior de São Paulo, e também algumas cidades de Minas Gerais e Rio de Janeiro. "Então, a preocupação é de todos. Acho que precisamos ter muito diálogo neste momento, para controlar e monitorar os reservatórios", disse à Rádio Brasil Atual.

O executivo afirmou que se a Sabesp determina um racionamento de água, o governo não terá tempo de comunicar e explicar a situação à população. "Isso pode acontecer a qualquer momento. Então, nossa preocupação é se o Semai está preparado, se existe uma forma técnica de a gente não depender somente da água da Sabesp", acrescentou.

O vereador Iduigues Ferreira disse que a Sabesp não está tendo um diálogo franco com a população. "Trinta e cinco por cento do abastecimento de Mogi são feitos pela Sabesp; o restante pela prefeitura. Se ela continuar ampliando a captação de água do Alto Tietê, Mogi vai ficar sem água."

Ouça a reportagem completa na Rádio Brasil Atual: