Você está aqui: Página Inicial / Ambiente / 2012 / 05 / Campanha por veto de Dilma a Código Florestal tem 1,3 milhão de assinaturas

Campanha por veto de Dilma a Código Florestal tem 1,3 milhão de assinaturas

por Redação da RBA publicado 09/05/2012 16:05, última modificação 09/05/2012 19:27
Comments

Dilma tem até o dia 25 para definir se veta a matéria total ou parcialmente (Foto: André Borges/Folhapress)

São Paulo – A campanha que pede o veto total da presidenta Dilma Rousseff ao projeto de lei que altera o Código Florestal brasileiro já tem a adesão de 1,3 milhão de internautas. O número de assinaturas vem crescendo em um momento em que se aproxima a definição da questão.

O substitutivo ao Projeto de Lei 1876, de 1999, foi aprovado no último dia 25 e chegou esta semana ao Palácio do Planalto. Agora, Dilma tem até o dia 25 para definir se veta a matéria total ou parcialmente. Ministros já adiantaram que o texto tal como aprovado pela Câmara não será sancionado. 

O Executivo gostaria que tivesse sido aprovado pelos deputados o texto enviado pelo Senado, mas a bancada de representantes do agronegócio promoveu uma série de alterações sem o consentimento presidencial. 

Para os organizadores do abaixo-assinado, incentivado por organizações socioambientais, trata-se de uma lei que dá aos madeireiros e fazendeiros carta branca para desmatar. “O universo está conspirando a nosso favor. Em algumas semanas Dilma será anfitriã da maior conferência ambiental do mundo. Informantes nos disseram que ela não pode pagar o preço de ser considerada a líder que aprovou a devastação da Amazônia”, diz a página na internet. 

É uma referência à Conferência da ONU para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada em junho na capital fluminense. O encontro, que deve atrair dezenas de chefes de Estado, tem a expectativa de fechar uma agenda de sustentabilidade para a economia mundial. Hoje (8), o presidente eleito da França, François Hollande, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, confirmaram em conversa telefônica com a presidenta que comparecerão ao debate.

comentários do blog alimentados pelo Disqus