Você está aqui: Página Inicial / Ambiente / 2011 / 03 / Rondônia responde por 56% do desmatamento da Amazônia em fevereiro, mostra estudo

Rondônia responde por 56% do desmatamento da Amazônia em fevereiro, mostra estudo

por Redação da RBA publicado 23/03/2011 17:15, última modificação 23/03/2011 18:09
Comments

(Divulgação/Ministério do Meio Ambiente)

São Paulo – O destamatamento na Amazônia Legal alcançou 63 quilômetros quadrados no mês de fevereiro de 211, segundo dados do Instituto do Homem e do Meio Ambiente (Imazon), divulgados nesta quarta-feira (23). A maior parte desse total ocorreu em Rondônia (56% ou 36 quilômetros quadrados). O estado foi seguido do Pará (30%), Mato Grosso (11%) e Roraima (3%). O estudo baseia-se no Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD). 

Rondônia também tem a maior área de floresta degradada, segundo o estudo – 74%. No total, 113 quilômetros quadrados de mata estavam nessas condições em toda a região amazônica em fevereiro de 2011. Em comparação com fevereiro de 2010, quando a degradação somou 99 quilômetros quadrados, houve um aumento de 14%. Mato Grosso (15%), Pará (7%) e Amazonas (4%) seguem no ranking da degradação.

Em dezembro de 2010, Rondônia contribuiu com 43% da área total desmatada na Amazônia em dezembro de 2010, quando o desmatamento foi de 175 quilômetros quadrados.  Em janeiro de 2011, quando o desmatamento chegou a 83 quilômetros quadrados, o desmatamento foi maior no Mato Grosso com 57% do total seguido do Pará com 20% e Rondônia com 18%.

Dados subestimados

Por causa da cobertura de nuvens, os dados podem estar subestimados. Em fevereiro, foi possível observar apenas 12% da Amazônia Legal. Em estados como Pará, Amazonas e Mato Grosso, as nuvens cobriram 90% do território. No mesmo período do ano passado, a cobertura de nuvens na região era de 70%.

A devastação de fevereiro representa uma redução de 28% em relação a fevereiro de 2010, quando o desmatamento somou 87 quilômetros quadrados. O desmatamento acumulado no período de agosto de 2010 a fevereiro de 2011 foi semelhante ao desmatamento acumulado no período anterior (agosto 2009 a fevereiro 2010), 925 quilômetros quadrados e 924 quilômetros quadrados, respectivamente.

No acumulado de agosto de 2010 a fevereiro de 2011, a degradação florestal teve um aumento expressivo de 304%, totalizando 3.836 quilômetros quadrados.  No perído anterior (agosto de 2009 e fevereiro de 2010) a degradação florestal somou 950 quilômetros quadrados.

 

comentários do blog alimentados pelo Disqus